Conteúdos

Site para advogados: 6 dicas para começar o seu

Advogada analisa site para advogados

Site para advogados nunca foi tão indispensável como na atualidade, além de ser uma ferramenta fundamental para se iniciar uma estratégia de marketing jurídico para o escritório de advocacia.

Com base nas metodologias e expertises da 3MIND, maior agência de marketing jurídico do Brasil:

site jurídico representa o primeiro passo para um escritório de advocacia digital, que além de representar uma vitrine para o escritório de advocacia na internet, ainda pode ser otimizado com tecnologias para o direito que facilitam os processos internos do escritório.

Mas afinal, como começar um site para advogados que ajude o escritório de advocacia a captar clientes pela internet e atraia os usuários, respeitando os limites do código de ética da OAB? Responderemos a todas essas perguntas ao longo deste artigo e garantimos que, ao final dele, você estará preparado para começar a construir um site para advogados de sucesso!

Sumário

  1. Reunião de Briefing

1.1. Entendimento quanto à questão do foco por parte do Advogado
1.2. Conteúdo base para site de advogados
1.3. Como utilizar o Google de forma estratégica na construção do site. 

  1. Uma boa pesquisa faz toda a diferença
  2. 10 melhores sites jurídicos para se inspirar!
  3. Blog para advogados – Marketing de conteúdo para Advogados
  4. 8 técnicas de SEO para posicionar seu escritório na 1ª página do Google
  5. SEO técnico – Otimizando a navegação do site para advogados

1. REUNIÃO DE BRIEFING

Um advogado pode criar um site por conta própria, existem alguns templates disponíveis na internet para que ele faça isso. Porém, atualmente o site para advogados não é mais uma simples “extensão do cartão de visitas” e, para que ele gere bons resultados para o escritório de advocacia, ele precisa estar sempre atualizado com as novas tecnologias do mercado, além de seguir padrões técnicos de SEO constantemente atualizados pelo Google.

Por isso, recomendamos como primeiro passo na construção de um site para advogados, aprimorar-se nas questões técnicas ou contratar um profissional ou uma agência especializada. Nesse cenário, após fechar o contrato com o fornecedor, o primeiro passo é a reunião de briefing.

Algumas vezes na “ansiedade do advogado” em ver o início das ações, certos assuntos não ficam tão claros e, justamente nesta reunião de pauta, é que você deverá abordá-los para alinhar as expectativas e evitar desgastes no futuro:

A. Entendimento quanto à questão do foco por parte do Advogado

Parece óbvio mas nem sempre é. Pense comigo: se as ações de marketing jurídico neste primeiro momento serão focadas em determinada “área/problema”, autoridade em qual matéria queremos mostrar ao cliente que estamos atraindo? Exatamente a mesma área que estaremos focando nas redes sociais, campanhas de ads, etc., é como tentar vender “tomate” para quem está procurando “banana”, e justamente isso é o que diferencia os “especialistas dos generalistas“.

Quando alguém procura por algum assunto no Google e entra em um site que não responde de forma objetiva sua dúvida, o que ela faz? Sente-se frustrado e deixa rapidamente a página até encontrar outro que lhe pareça mais especialista, concorda? Já percebeu que ao procurarmos resposta para um assunto priorizamos aquelas que utilizam exatamente as mesmas palavras ou respondem com exatidão sobre o tema? Faz toda diferença este processo de identificação ou “afeição” no universo da persuasão. 

Preocupações do advogado com relação a área de atuação

  • Puxa vida, mas para os outros clientes que me procurarem vai ficar parecendo que eu sou especialista somente naquela área, certo? Mas, pense comigo, para os clientes que você já atende ou foram indicados, quantos por cento pesa a questão da indicação e da relação que já existe com você, talvez uns 80%? A maior barreira é justamente o primeiro contato para quem ainda não lhe conhece, concorda? É justamente nesta linha que o site é idealizado, mostrando sua autoridade para quem não faz ideia da sua competência.
  • Na página “áreas de atuação”, poderemos mostrar exatamente todas as áreas que ele tem com foco, preservando as características do escritório. 
  • A outra opção é a criação dos chamados “sub-domínios” (recomendado quando o advogado não está convencido da importância do foco).

    A lógica é relativamente simples, ao fazer ações relacionadas a palavra que indica a autoridade do subdomínio (como nos exemplos abaixo), você utilizará exatamente o link do site que mostrará ao usuário sua especialidade ao acessar, ou seja, poderá se tornar um “especialista” em várias áreas de forma concomitante.

    www.previdenciario.nomedoescritorio.adv.br
    www.divorcio.nomedoescritorio.adv.br
    www.trabalhista.nomedoescritorio.adv.br
    www.tributario.nomedoescritorio.adv.br

B. Conteúdo base para site de advogados

Autoridade se constrói mostrando dominância sobre o assunto a partir de problemas específicos dentro da mesma área de atuação, entre outros aspectos. 

O público-alvo que estamos atraindo precisa perceber que o escritório domina a matéria há longa data de forma “automática” (ou melhor, sem a necessidade de raciocinar sobre o assunto) e, neste caso, são necessários conteúdos mostrando sua autoridade na matéria. 

Estes primeiros conteúdos são focados também em mostrar para o algoritmo do Google que estamos oferecendo informações valiosas sobre a matéria e, que naturalmente, pedimos a ele que comece a “visualizar o escritório com outra perspectiva” quando as pessoas procurarem sobre o tema, melhorando nossa posição orgânica a médio-longo prazo (6 a 12 meses no mínimo).

Recomendamos conteúdos mais “convencionais” com “chamados atrativas” sugeridas pelo Google Trends. Exemplo: demissão por justa causa, direitos (considerado convencional e amplo por se tratar de um abordagem mais genérica).

Perceba que o próprio Google nos induz a uma padronização de pesquisa, ou seja, ele nos dá alternâncias de pesquisa que as pessoas teoricamente utilizam no dia a dia a partir das palavras-chave principais, neste caso “demissão por justa causa”.

C. Como utilizar o Google de forma estratégica na construção do site.

A campanha de Google Ads (caso esteja prevendo no seu planejamento de marketing jurídico), será a primeira a gerar visitas para o seu site.

Ao pesquisar as chamadas “palavras de cauda-longa” (como no exemplo abaixo), você poderá utilizar os próprios insights do Google para utilizar no seu site. Mas qual é a lógica? Ao utilizar uma palavra curta como “demissão por justa causa”, o Google irá ajudá-lo a compreender as principais formas de buscas para formar a cauda longa, permitindo que você produza respostas de acordo com a forma de pesquisa do público-alvo. 

Entre as etapas necessárias durante o processo de criação de um site para advogados, destacamos:

1. Preenchimento do briefing com informações padrões sobre o escritório;
2. Reunião de pauta e alinhamento de expectativas;
3. Pesquisa e Planejamento;
4. Concepção do layout (briefing);
5. Desenvolvimento;
6. Publicação dos conteúdos pensando no ranqueamento (SEO)
7. Validação das funções (botões, formulários, plug-in do whatsapp etc);
8. Início das campanhas e análise da experiência do usuário.

2. UMA BOA PESQUISA FAZ TODA DIFERENÇA

Existem outras diversas agências de qualidade fazendo sites jurídicos diariamente. A evolução consiste em saber pesquisar, analisar, identificar boas estratégias e extrair insights de outros grandes “marketeiros” no mercado. 

Como dizia Abelardo Barbosa – “nada se cria, tudo se copia“. Obviamente jamais iremos estimular a cópia na íntegra, o segredo consiste em se inspirar no exemplo e recriar adaptando ao advogado ou escritório de advocacia.

Passo a passo da pesquisa:

1. Tempo de pesquisa: uma média de duas horas.

2. O que buscar? Frases/slogans que ressaltam a autoridade, combinações de imagens/layouts que de forma “inconsciente” transmitam a mensagem objetivada, detalhes estratégicos no site que estimulam a aproximação com o advogado e outros que lhe chamaram a atenção mas você não soube exatamente explicar o motivo. 

3. Onde salvar? Sugiro um arquivo em docs.google.com de forma que você tire um print da tela e insira no arquivo com um breve comentário sobre as suas impressões, link do site, etc. Desta forma, você poderá compartilhar seus insights para o projeto de forma que facilitará o debate com os demais colegas, além de registrar seu histórico de insights para projetos futuros. Pessoas criativas sempre guardam exemplos de boas estratégias!

4. Uma boa pesquisa possibilitará a criação de um “esboço mental ou no papel” que será decisiva para escolha dos temas padrões que sugerirei a seguir. Afinal, se você não souber previamente o que quer inserir no projeto, como poderá escolher a opção mais apropriada? Pense nisso. 

5. Como pesquisar? A partir das próprias pautas inseridas no planejamento após a reunião inicial, utilize as palavras-chave para identificar os sites nas posições orgânicas e patrocinadas até a 2ª página (tenha em mente que os sites na 1ª página organicamente já servem como boa referência de SEO – salvo exceções). 

6. Benchmarking simples: utilize o site Similar Web ou Semrush para extrair insights como: volume de acesso ao site dos concorrentes, origem dos acessos (redes sociais, e-mail, google, etc.), conteúdos que levam ao site, backlinks, etc. 

7. 10 principais referências de sites para advogados:

Todos os sites exibidos abaixo foram produzidos pela 3MIND.

1. Bogo AdvocaciaFull Servicecom especialização através de núcleos – O escritório Bogo optou pela estratégia de se posicionar como especialista de forma concomitante em diversas áreas de atuação. Como? Simples, utilizando a lógica de subdomínio que explicamos acima, de forma que ao fazer ações para cada uma das áreas, o cliente seja conduzido especialmente para o site preparado para recebê-lo, demonstrando sua autoridade e expertise de acordo com a área de interesse do seu público-final. Observe:

Bogo Previdenciário
Bogo Trabalhista
Bogo Família
Bogo Recuperação de Crédito




2. Nogueira e TogninTrabalhista e Tributário (Empresarial) – Os mais de 25 anos de história da Nogueira & Tognin recebem um destaque especial no logotipo do site. A N&T dedica-se ao Marketing de Conteúdo há mais de 2 anos, já tendo publicado no blog + 185 textos e aproximadamente 73 videos no Youtube sobre dores comuns nas áreas Trabalhista e Tributário.

Um dos seus fundadores João Nogueira compartilhou em detalhes o caminho percorrido para o reconhecimento e a história de sucesso da Nogueira e Tognin, confira através do Podcast em nosso site, clique aqui.



3. Rocha AdvogadosEmpresarial com foco no segmento automotivo – ao entrar no site do Rocha Advogados Associados, logo no banner inicial você perceberá o claro posicionamento do escritório no segmento automotivo. Há mais de 23 anos no mercado e com sedes em Curitiba, Campinas e Sorocaba, o Rocha Advogados também se posiciona como um escritório que oferece informações valiosas através das ações de Marketing de conteúdo na Advocacia.



4. Cavallaro e MichelmannCidadania, Imobiliário, Família e Sucessões – o site da Cavallaro e Michelman é um show à parte, ao acessar, perceberá imediatamente três áreas em destaque na home do site – Cidadania, Imobiliário e Família. Essa estratégia de posicionamento está diretamente relacionada às campanhas de Marketing Jurídico que são executadas pelo escritório, conduzindo o usuário facilmente para a área do site em que ele deseja consumir informações de valor.



5. Vieira CortesTrabalhista e Consumidor – O site do Vieira Côrtes é outra referência em transmitir autoridade e segurança para o usuário. Toda estratégia do site foi pensada para conduzir o público-alvo a consumir informação de valor antes de contatar o escritório, executando com maestria a boa e funcional estratégia de Marketing Jurídico nos moldes permitidos OAB – ser consultivo e orientativo, sempre!



6. Garcia e OliveiraAdministrativo, Tributário e Trabalhista – no site do Garcia & Oliveira é nítido também a demonstração de autoridade e conhecimento a partir dos conteúdos jurídicos. Os princípios bem definidos e exibidos logo na home do site também dão um toque especial na composição do layout. Na capa, o retrato do Leão ressalta um pouco da característica e personalidade dos sócios, o famoso “toque especial” que vem da participação dos Advogados no processo de criação.





7. Isa KarlAdvocacia para Mulheres – a Dra. Isa Karl mostra seu posicionamento sem rodeios logo na chegada do site. Como reforçamos acima, ter um foco muito bem definido e não ter medo de deixá-lo claro ao seu público-alvo, na maioria das vezes irá diferenciá-lo dos demais concorrentes, afinal, com a acirrada competição pelo mercado jurídico, todos os detalhes fazem a diferença na sua estratégia de atuação.



8. Edlênio Barreto Advogados AssociadosEspecialista em causas criminais de alta complexidade – o slogan do escritório logo na chegada do usuário impõe autoridade e respeito à banca. O site foi projetado para ressaltar operações relevantes de atuação do escritório, conciliando com conteúdos jurídicos de fácil compreensão e com o objetivo de posicionamento na 1ª página do Google.



9. Mello & MarquesPrevidenciário – o site da Mello & Marques destaca-se pela elegância na composição das cores, na escolha das imagens que deixam nítido o foco de atuação do escritório, no tamanho e na disposição das fontes pensadas justamente para facilitar a compreensão do público-alvo, e nos dados exibidos de forma estratégia que ressaltam a experiência dos mais de 20 anos de atuação e + de 5.200 casos atendidos.



10. Aranda e NazariAdvocacia Familiar e Sucessória – o Aranda e Nazari se posiciona como um escritório digital atuando de forma descomplicada e ágil no atendimento, este é um dos motivos que irá surpreendê-lo logo na chegada do site por um formulário de contato e uma chamada em destaque “Qual a sua dúvida? Respondemos em até 24h”.



Ao navegar pelos sites citados acima, a boa e velha máxima do Marketing ganha força:

“Compartilhe o que você sabe e as pessoas comprarão o que você vende.”

Certamente essa é uma das frases que melhor se relaciona com as ações de Marketing Jurídico Digital, tendo em vista que a única forma de se executar ações de Marketing passíveis pela OAB é através do compartilhamento de informações relevantes, seja ela através de texto, vídeo ou áudio.

4. BLOG PARA ADVOGADOS – MARKETING DE CONTEÚDO 

Agora que já foi feita uma reunião de briefing completa, que o advogado segmentou o site com as áreas mais interessantes para o escritório e que foram definidos os temas, cores e fontes para o layout do site é hora de trabalhar no conteúdo.

Além do que falamos anteriormente dos textos genéricos que demonstrem a especialidade do advogado nas diferentes área de atuação escolhidas, é fundamental ter um blog, que deve ser atualizado com frequência abordando temas de dúvidas gerais e notícias que estejam repercutindo na mídia. Mas calma, vamos ensinar melhor como desenvolver essa estratégia de marketing conteúdo para sites de advogados em 5 passos:

Você também pode conferir algumas dicas sobre marketing de conteúdo para advogados no vídeo abaixo.

  1. Código de ética da OAB: existem limites para o marketing de conteúdo para advogados, impostos pela OAB. Por exemplo, infelizmente o advogado não pode usar suas causas de sucesso e falar abertamente sobre elas, isso é proibido pelo código de ética. O advogado não pode citar nomes de clientes ou valores dos processos.

    Além disso, não é possível mercantilizar a profissão, ou seja, desenvolver um conteúdo que induza o usuário a contratar os serviços do advogado ou explicite preços de honorários, por exemplo.

Veja mais sobre os limites da publicidade para advogados perante o código de ética da OAB.

  1. Storytelling Inventado: para divulgar causas de sucesso sugerimos uma estratégia de marketing de conteúdo denominada storytelling. É muito simples, basta mudar os nomes das partes envolvidas e criar um novo cenário para a jurisprudência apresentada no conteúdo, retirando sempre os valores envolvidos e qualquer tipo de informação sensível.

    Por exemplo, em uma ação de divórcio: “João entrou com o pedido de divórcio e Maria não queria aceitar as condições de divisão de bens. Em uma ação de conciliação entre as partes foi possível entrar em um acordo que agradasse a ambos e evitasse o processo litigioso, trazendo celeridade ao processo e evitando o desgaste emocional de ambas as partes.

    Esse exemplo vai ajudar com que outras pessoas que estão passando pelo mesmo problema se identifiquem com o caso e, por consequência, com o advogado que escreveu o artigo, gerando uma segurança no serviço ofertado pelo escritório de advocacia.
  2. Notícias relevantes e jurisprudências: para os advogados iniciantes e que ainda não tem muitas causas para usar como exemplo, também existem outras saídas para demonstrar seu conhecimento. Aproveite as jurisprudências disponíveis na internet. Busque casos com os quais você se identifica e desenvolva um storytelling em cima deles, comentando com seu ponto de vista e usando da sua expertise para deixar o conteúdo mais atrativo para um possível cliente.
    Essa técnica também pode ser usada com notícias relevantes, como projetos de leis, notícias do STF, emendas e qualquer outro tema que afete o universo jurídico e a vida dos usuários. Em 2020, com a pandemia do novo coronavírus, as Medidas Provisórias se tornaram uma febre e nem todos os usuários conseguiam entender as notícias relacionadas a elas e como elas poderiam ajudá-los no dia a dia.

    Os advogados que comentaram essas MPs e conseguiram resolver problemas dos usuários, ganharam autoridade digital e iniciaram um relacionamento com vários possíveis clientes pela internet.
  3. Experiência: o advogado consultivo tem na bagagem dele a experiência, que é muito pessoal, infelizmente não pode ser terceirizado. Por isso é importante que o advogado repasse esse conhecimento para o redator dos textos. Qual é a sua visão sobre as saídas legais para uma determinada questão jurídica? Isso deve estar presente no seu conteúdo para torná-lo único.
  1. Pergunte para o Google: outra ferramenta gratuita para potencializar o marketing de conteúdo para advogados é o Google Feedback. Ele está disponível na primeira página de pesquisa do Google. Quando você busca por determinada palavra-chave, como por exemplo: demissão por justa causa

    O próprio buscador vai te mostrar uma série de dúvidas e buscas relacionadas a esta palavra, como por exemplo:
  • Quem é mandado embora por justa causa tem direito a quê?
  • Como reverter a demissão por justa causa?
  • Qual o prazo a empresa tem para dar uma justa causa?
  • Como saber se o funcionário foi demitido por justa causa?
  • Quando é mandado embora por justa causa fica na carteira?
  • Quem foi demitido por justa causa pode sacar o FGTS 2020?
  • Quem optou pelo saque aniversário e foi demitido?
  • Como vai funcionar o saque do FGTS 2020?
  • Quem tem direito ao FGTS emergencial?

Esses insights podem ajudar o advogado a construir um conteúdo mais completo, respondendo a todas as dúvidas do usuário de internet sobre determinado tema, relevante para o negócio do escritório de advocacia e que vão contribuir para aumentar os acessos no site do advogado, gerando tráfego e comprovando para o Google a autoridade digital.

Para facilitar a leitura do robô do Google e melhorar o ranqueamento orgânico do site para advogadosm as dicas de Marketing de Conteúdo mencionadas acima devem ser finalizadas com o que chamamos de “cereja do bolo” baseada em 8 técnicas matadoras de SEO (posicionamento na 1ª página do Google) para advogados!

5. TÉCNICAS DE SEO (GOOGLE) PARA ADVOGADOS

Depois de definir o tema dos conteúdos do site o ideal é escrever um texto que, além de informativo e consultivo, siga algumas técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para advogados, facilitando a leitura do robô do Google. São elas:

  1. Copywrite: aposte em um título forte que chame a atenção do usuário e contenha o tema definido com as pesquisas mencionadas acima.
  2. Intertítulos: separe o conteúdo com títulos menores (também conhecidos com h2, h3, h4…), isso facilita a leitura do Google e do usuário. Em textos muito extensos e com vários intertítulos recomendamos usar um sumário, linkando para as diferentes partes do conteúdo e melhorando a experiência do leitor.
  3. Negritos e itálicos: use esses recursos para destacar partes importantes do texto que o leitor não pode perder, assim ele pode ler com mais facilidade e agilidade.
  4. Imagens e GIFs: as imagens ajudam a dar leveza ao conteúdo e também podem ser usadas para informar uma ideia ou facilitar o entendimento de um passo a passo.
  5. Infográficos: também podem ser usados para reforçar uma ideia importante do texto, e facilitam a leitura melhorando a experiência do leitor. Além disso elas são um meio de ranqueamento separado pelo Google Imagens.
  6. Mídias: insira vídeos e áudios, os recursos multimídia valorizam o conteúdo e melhoram a experiência do leitor.
  7. Texto direto: frases e parágrafos mais curtos também melhoram a experiência do leitor, principalmente via mobile. Evite blocos de textos muito grandes que desencorajam a leitura do artigo até o fim.
  8. Linkbuilding: aposte na linkagem interna (conteúdos do próprio blog do advogado que conversem entre si) e também invista em parcerias com outros sites que ofereçam links para o seu conteúdo. Isso confere relevância digital para o site do advogado e facilita o ranqueamento do conteúdo organicamente no Google.

Mas não é só isso, para que o Google enxergue um site com bons olhos ele precisa ser rápido, responsivo para acesso via smartphones e computadores, precisa ser seguro e preencher uma série de requisitos técnicos de SEO que vamos mostrar a seguir.

6. SEO TÉCNICO – OTIMIZANDO A NAVEGAÇÃO DO SITE PARA ADVOGADOS

Além das ferramentas de SEO on page, ou seja, que o próprio redator ou advogado pode controlar, existem as ferramentas de SEO técnico que otimizam a responsividade do site, facilitam a leitura do robô do Google, melhoram a experiência do usuário e por consequência influenciam positivamente no ranqueamento do Google.

Como esses são elementos mais técnicos, recomendamos a contratação de um profissional especializado em programação, para prestar uma consultoria mensal mantendo o site sempre atualizado com as tecnologias mais recentes (o Google atualiza com frequência suas políticas de ranqueamento e boas práticas).

Abaixo uma pequena lista dos principais fatores de SEO técnico a serem analisados antes de colocar o site no ar ou de iniciar uma estratégia de marketing jurídico objetivando posicionar seu site na 1ª página do Google:

  1. Velocidade do site: se o site do advogado ou escritório demorar mais de 5 segundos para carregar ele será penalizado pelo o Google e, provavelmente vai perder muitos usuários que não vão esperar para acessar seu conteúdo.
  2. Mobile e Desktop: o site deve ser lido tanto em computadores quanto em smartphones, sem apresentar distorções, sempre com o intuito de oferecer a melhor experiência para o usuário.
  3. Erros de rastreamento: eles impedem a leitura correta do robô do Google e vão prejudicar o ranqueamento do site. Para evitá-los é preciso fazer uma varredura técnica em todas as páginas, corrigindo um por um.
  4. Arquitetura do site: ajuda a melhorar a leitura do robô do Google e consiste basicamente em ter URLs amigáveis em todas as páginas do site, um sitemap que facilite a navegação e links internos que façam com que o usuário fique por mais tempo na página, mostrando ao Google que os usuários estão tendo uma experiência positiva.
  5. Imagens: são fundamentais para a leitura do Google, além do tamanho (1200Mb), dimensões (que não distorça na tela do desktop e celular) e formato adequado (JPG ou PNG) é preciso nomear os arquivos de maneira adequada e fazer uma legenda no Alt Text para “cego ver”. Por exemplo em uma foto de um advogado fechando contrato. Nome do arquivo: advogado-fecha-contrato / Legenda (Alt Text): Advogado aperta a mão de cliente formalizando fechamento de contrato.
  6. Conteúdo duplicado: além do plágio que não só é penalizado pelo Google, mas é uma prática ilegal que copia capital intelectual de outros sites na internet é preciso evitar repetição de conteúdo e imagens internamente, uma vez que essa repetição pode confundir o robô do Google causando penalizações para as páginas.
  7. Compatibilidade com navegadores: atualmente existem vários navegadores disponíveis para acesso a internet, entre eles: Mozila Firefox, Google Chrome, Safari, Internet Explorer e Microsoft Edge. É fundamental que o site seja compatível com todos eles e não trave ou desconfigure quando acessado em diferentes navegadores.
  1. Segurança: a segurança digital tem sido um assunto recorrente na mídia e já ganhou até legislação específica para proteção de dados de usuários no Brasil, por isso também é uma das exigências do Google e de outros buscadores para ranquear páginas na internet.

    O HTTPS é um fator de ranqueamento do Google desde 2014 e garante a proteção dos dados dos usuários em páginas de cadastro e pagamento, passando mais confiança para quem vai fazer um login em determinada página. Para ter um site HTTPS é preciso ter um certificado SSL e o processo de migração geralmente exige o acompanhamento de um especialista em programação.
  2. Erro 404: este erro aparece quando um usuário digita ou procura por um endereço (URL) que não existe mais, e pode ser muito frustrante para o usuário, o que gera penalização do Google. Para evitar esse erro é preciso manter o site atualizado, com uma varredura constante dos links internos e externos e usar o Redirecionamento 301, sempre que uma URL seja extinta, para que quando o usuário procurá-la ele seja imediatamente redirecionado para o conteúdo no local correto.
  3. Sitemap: o mapa do site, que já mencionamos no tópico de arquitetura é um organograma com todas as páginas do site do advogado. Ele garante a organização, a usabilidade e a navegabilidade do site, melhorando a experiência do usuário. O sitemap também ajuda o robô do Google a ler o site com facilidade e pode estar sempre sendo revisado pela ferramenta do Google Search Console, fundamental para quem tem uma estratégia de marketing baseada no buscador.

Depois de ler este artigo ficou claro que um site para advogados não é um trabalho simples, mas de acordo com a metodologia de marketing jurídico desenvolvida pela 3MIND é a melhor estratégia para advogados captarem clientes online de forma consistente.

Se você ainda ficou com dúvida sobre todo o processo de marketing jurídico e como ranquear o site do seu escritório de advocacia no Google, inscreva-se em nossos cursos gratuitos: Marketing Jurídico Essencial. As nossas aulas são curtas e didáticas, com diversos exemplos práticos para ajudar ao Advogado que está iniciando ou está em uma fase avançada na carreira jurídica. 

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Oi, Dúvidas sobre Marketing Jurídico?
Suporte 3MIND
Olá, como está?
É um prazer falar com você!!
Qual é sua dúvida?