Conteúdos

Séries de advogados para você maratonar

advogada assiste série de advogados na internet

Ter um passatempo “sem sair de casa” nunca foi tão necessário quanto durante a pandemia do novo coronavírus. Nesses tempos incertos, todos estão fazendo o possível para se manterem entretidos dentro de casa.

Pensando nisso, selecionamos as 10 melhores séries de advogados de acordo com os comentários do site norte-americano Rotten Tomatoes. As séries fazem sucesso em várias plataformas de streaming e estão disponíveis na internet para inspirar advogados com as mais diversas causas e tramas. Fique ligado!

1. Suits (90%)

Em primeiro lugar está a série SUITS, disponível na plataforma Netflix. Alcançando incríveis 90% de comentários positivos no site americano de críticas Rotten Tomatoes, a série de drama jurídico do mesmo país teve seu primeiro episódio exibido em 23 de junho de 2011, sendo indicada a diversos prêmios desde 2012.

Contando com 9 temporadas distribuídas ao longo de pouco mais de 8 anos, Suits tem 134 episódios (disponíveis na Netflix) que valem cada minuto.

O enredo se passa predominantemente na cidade de Nova York, onde Harvey Specter (Gabriel Macht), um dos melhores e mais respeitados advogados da cidade, precisa escolher um associado formado na Escola de Direito de Harvard para ser seu mais novo associado na firma de advocacia onde trabalha.

Porém, quem chama sua atenção é um jovem chamado Mike Ross (Patrick J. Adams), que apensar de não formado, impressiona por sua inteligência e esperteza. Para que essa contratação funcione, ambos terão que encontrar uma forma de manter a falta de diploma de Mike em segredo.

Sempre girando em torno de casos jurídicos bem resolvidos, a série de advogados mostra o dia a dia dentro do escritório, trazendo reflexões e mostrando como cada advogado lida com diferentes casos e seus próprios egos.

2. How to get away with murder (88%)

Produzida por Shonda Rhimes (Scandal e Grey’s Anatomy), How to Get Away with Murder estreou em 25 se setembro de 2014, tendo um clima de suspense envolvente em conjunto com as emoções de séries jurídicas.

A trama se concentra em um grupo de cinco estudantes de direito criminal selecionados pela temida e admirada professora Annelise Keating (Viola Davis) para trabalhar em seu escritório de advocacia.  A advogada foca suas aulas em ensinar aos alunos como se safar de um assassinato (daí o nome da série), e na ânsia de agradar a renomada professora, os alunos (e até a própria Annelise) acabam se envolvendo em um assassinato.

Com suas dezenas de prêmios e ainda mais indicações, é fácil entender como a série norte-americana tem um total de 88% de comentários positivos no Rotten Tomatoes. Finalizada em sua sexta temporada, How to Get Away with Murder tem uma média de 43 minutos por episódio e tem até a quinta temporada disponível na Netflix. Apesar de ter sido finalizada em setembro de 2019, a plataforma ainda não tem previsão de incorporar a última temporada em seu catálogo.

3. The Good Wife (94%)

Provavelmente uma das séries com maior acervo jurídico por referir-se a diversas situações experienciadas por juízes, advogados e até estagiários, The Good Wife acompanha a história de Alicia Florrick (Juliana Marguiles), que por conta do envolvimento de seu marido em um escândalo sexual, se vê obrigada a retomar a carreira na advocacia após vários anos se dedicando à família. Com o intuito de sustentar os dois filhos adolescentes, a protagonista precisa a trabalhar na firma de um antigo colega de classe.

Baseada na história do ex-governador de Nova York, Eliot Spitzer, que abdicou de sua posição após se encontrar em meio a um escândalo sexual, a obra também aborda temas como o papel da mulher no ambiente de trabalho e não deixa de lado as questões pessoais da personagem. 

Com 94% de aprovação no site americano Rotten Tomatoes, The Good Wife, que conta com 156 episódios divididos em 7 temporadas, teve seu início em 22 de setembro de 2009 e se encerrou no dia 8 de maio de 2016, carregando inúmeras premiações em seu repertório. Todas as temporadas estão disponíveis na plataforma de streaming da Amazon, Prime Video.

4.  The Good Fight (97%)

Derivada da série The Good Wife, The Good Fight se desenvolve algum tempo após os acontecimentos da temporada final da série preexistente, porém conta com uma trama autônoma. Dessa vez o programa segue a vida da advogada Diane Lockhart (Christine Baranski), que perde tudo quando se envolve em um esquema de corrupção, o que acaba forçando-a a desistir de seu plano de se aposentar e juntar-se a outras duas advogadas para se reerguer. Junto à jovem Maia Rindell (Rose Leslie), que teve sua imagem arruinada no mesmo esquema financeiro, e Lucca Quinn (Cush Jumbo), elas trabalham em um dos mais promissórios escritórios de Chicago e lidam com problemas pessoais e profissionais.

Abordando diversos temas políticos e sociais, cada episódio dura cerca de 45 minutos e impressiona pela pontuação no site Rotten Tomatoes, que conta com 97% de aprovação. Atualmente o programa conta com 40 episódios distribuídos ao longo de 4 temporadas, sem previsão de conclusão até o momento. Apesar de a quarta temporada ainda não estar disponível no Brasil, as demais se encontram no catálogo da prime vídeo, plataforma de streaming da Amazon.

5. Better Call Saul (97%)

Outro spin-off que chama atenção é a série norte-americana Better Call Saul, que deriva do seriado de enorme sucesso, Breaking Bad. Como o nome já diz, o enredo foca na história do advogado Saul Goodman (Bob Odenkirk), também conhecido como Jimmy McGill e presente na série original, misturando acontecimentos de seis anos antes dos fatos da série original com eventos de sua vida atual, e ilustrando assim, como o desconhecido Jimmy veio a se tornar a figura icônica retratada em Breaking Bad. Assim como The Good Fight, Better Call Saul conta com enredo próprio, mostrando a dificuldade de um jovem advogado de se firmar no mercado de trabalho, dando pequenas lições sobre o que não fazer na advocacia e tocando questões éticas e os limites da profissão.

Tendo sua estreia em 8 de fevereiro de 2015, Better Call Saul teve, logo de início, que corresponder às altas expectativas derivadas de Breaking Bad, o que fez com facilidade, tendo recorde de maior audiência na história da TV a cabo estado unidense em sua primeira exibição e conquistando vários prêmios e indicações desde então.

Sua nota no site Rotten Tomatoes reflete esse sucesso, com 97% de aprovação em suas 5 temporadas. A sexta e última temporada da série está sendo produzida e até o instante não há previsão de estreia no Brasil, porém as 5 temporadas já lançadas podem ser assistidas na Netflix, e há quem diga que para aqueles que assistiram Breaking Bad, Better Call Saul é simplesmente imperdível.

6. American Crime (96%)

A primeira temporada da série de drama criminal acompanha as tensões geradas em uma pequena cidade da Califórnia, que costumava ser tranquila antes da notícia de um crime violento contra um veterano de guerra e sua esposa. Usando o impacto da tragédia na comunidade, o seriado explora o sistema legal norte-americano e aborda questões  complexas por meio da visão de vítimas e familiares do suspeito.

Contando com 3 temporadas e 29 episódios até o momento, a série tem 96% de aprovação no site de críticas Rotten Tomatoes e está no ar desde o dia 5 de março de 2015, sendo indicada a prêmios ainda em seu ano de estreia.

7. Scandal (93%)

Assim como How To Get Away With Murder, Scandal foi produzida por Shonda Rhimes, e como outros trabalhos da produtora, fez um grande sucesso. A série de suspense político foi inspirada na experiência de Judy Smith, que também é coprodutora da obra, e exerceu o cargo de assessora de imprensa ao longo do conturbado governo de George Bush.

Seguindo a história real, a trama tem o foco em Olivia Pope (Kerry Washington), e tem início logo que a protagonista deixa a casa branca, onde costumava ser consultora do presidente dos Estados Unidos, cujo trabalho era enfrentar e resolver inúmeros escândalos do âmbito político. A protagonista decide então, fundar seu próprio escritório de advocacia a fim de lidar com escândalos da elite norte-americana e mantê-los fora do olhar interessado da imprensa, contando com a ajuda de sua equipe de advogados especializados e altamente competentes.

Os episódios da série abordam a relação entre política, direito e mídia, constantemente ilustrando como um aspecto afeta o outro.

Scandal fez muito sucesso ao longo de suas 7 temporadas, tendo seu fim em 19 de abril de 2018 e alcançando uma pontuação de 93%  no site Rotten Tomatoes. Todos os episódios estão disponíveis no catálogo da Netflix.

8. House of Cards (77%)

O aclamado drama político lançado no início de 2013 e acompanha a trajetória de Frank Underwood (Kevin Spacey), ex-congressista que tem o desejo de se tornar presidente dos Estados Unidos da América, após ser enganado pelo atual presidente que ajudou a eleger. Seguindo o plano de vingança de Frank e seus aliados, o seriado toca em assuntos como o processo de estruturação e aprovação de leis, além da interferência de grandes empresas e redes sociais em decisões políticas relevantes, levando o expectador a refletir sobre as sequelas da corrupção e da sede de poder.

House of Cards, que teve seu último episódio exibido em novembro de 2018, é composta de 6 temporadas, e deriva de um romance escrito por Michael Dobbs e de uma minissérie britânica criada por Andrew Davies e considerada uma das séries de advogados de maior sucesso, com 77% de aprovação no site americano Rotten Tomatoes. Todos os 73 episódios podem ser assistidos na plataforma de streaming Netflix, que também é sua emissora original. 

9. Making a Murderer (84%)

Diferente das outras séries da lista, que são apenas ficção ou no máximo baseadas em histórias reais, Making a Murderer é, na realidade, um documentário em formato de seriado. A série relata a história real de Steven Avery, um americano que passou 18 anos preso injustamente, após ser julgado culpado por um crime que não cometeu. Após conseguir comprovar sua inocência por meio de um exame de DNA e sua história ter grande repercussão, Steven processa o Condado de Manitowoc, em Wisconsin. Porém, logo antes de conseguir sua indenização, ele se encontra como principal suspeito de outro crime.

Com as duas temporadas disponíveis na Netflix e um total de 84% no índice de aprovação no site de críticas Rotten Tomatoes, a narrativa acompanha todo o processo e contradições que envolvem o caso, e já carrega consigo diversas premiações desde sua estreia, em dezembro de 2015.

10. Orange Is the New Black (90%)

Mudando um pouco do ambiente de escritórios de advocacia, Orange is the New Black  é uma série original da Netflix, baseada no livro de memórias da escritora Piper Kerman, que passou um ano em uma penitenciária feminina de segurança mínima.

O enredo acompanha a trajetória de Piper Chapman (Taylor Schilling), condenada a 15 meses em uma prisão federal por conta de seu envolvimento, há 10 anos, em um esquema de tráfico a pedido de sua namorada na época, Alex Vause (Laura Prepon). Trocando sua vida cômoda em Nova York pelo tradicional macacão laranja, Piper entra em um universo completamente diferente do que está acostumada, onde terá que aprender a conviver com as outras detentas, e se adaptar ao ambiente de encarceramento.

Em suas 7 temporadas, Orange is the New Black conta com inúmeras reviravoltas e incontáveis premiações, tendo seu início em 2013 e se encerrando no meio de 2019. A série completa está disponível no catálogo da Netflix, com uma pontuação média de 90% no Rotten Tomatoes.

BÔNUS: 11. American Crime Story: The People v. O.J. Simpson (93% )

Outro seriado baseado em uma história real, American Crime Story expõe o complexo caso que  abalou os Estados Unidos nos anos 90, onde O. J. Simpson, um ex jogador de futebol americano se tornou alvo de acusações do assassinato de sua ex mulher, Nicole Brown e seu melhor amigo, Ronald Goldman. O ponto central da série gira em torno do desempenho dos advogados envolvidos no caso, incluindo as estratégias usadas pelos mesmos para tentar conquistar o júri.

Por bater recordes de audiência no país, o julgamento entrou para a história, desbancando até a chegada do homem à lua. Em suas duas temporadas, American Crime Story: The People v. O.J. Simpson foi exibida originalmente entre fevereiro de 2015 e abril de 2016 e mostra como o sistema de justiça criminal americano é falho, sendo possível relacionar seus acontecimentos com eventos da atualidade.

A série tem aprovação de 93% no Rotten Tomatoes e se encontra no catálogo da Netflix.

Todas as nossas escolhas foram feitas pensando em séries de advogados, mas, assim como no marketing jurídico não é necessário ser advogado ou ter experiência na área para apreciar essas obras.

E você, concorda com nossa seleção? Tem mais alguma sugestão? Compartilhe nos comentários, toda opinião é bem-vinda.

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Oi, Dúvidas sobre Marketing Jurídico?
Suporte 3MIND
Olá, como está?
É um prazer falar com você!!
Qual é sua dúvida?