Conteúdos

O que é SEO e como ele pode ajudar seu escritório

o que é SEO - Search Engine Optimization

Hoje em dia, fazendo parte do cotidiano de todos, a internet nunca esteve tão difusa na vida das pessoas. A distância física não é mais necessariamente um problema, mas não basta apenas ter um site, é preciso ter tráfego para gerar leads e vendas. 

Um dos problemas mais comuns relacionados ao baixo volume de vendas em um negócio é justamente a falta de audiência no site, que é o local de faturamento online. Com o objetivo de aumentar o fluxo de uma página, é preciso investir em ferramentas e estratégias de marketing digital para que o site esteja melhor posicionado na página de resultados do Google, pois os mecanismos de busca são a origem do tráfego mais frequente em qualquer portal, e uma boa colocação pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso. Uma forma de otimizar as estratégias de divulgação do negócio é utilizando técnicas de SEO.

Diferente da publicidade paga, onde é necessário um investimento contínuo para funcionar, a busca orgânica é um tipo de pesquisa gratuita, ou seja, não gera nenhuma cobrança para o usuário ou para a empresa que detém o destino ao promover um acesso ao link da página. 

Apesar de não contar necessariamente com resultados imediatos como os oriundos de anúncios pagos, os resultados de tráfego orgânico podem ser vistos a médio e longo prazo, com ganhos duradouros. Ainda que os links que aparecem nas primeiras posições das  pesquisas de buscadores sejam anúncios, muitas pessoas preferem confiar em links orgânicos, pois sabem que eles não aparecem ali apenas pelo dinheiro que investiram na propaganda.

Ao realizar uma pesquisa, os mecanismos de busca organizam uma lista de resultados baseada na relevância da palavra-chave que o usuário utilizou. É de vital importância que a empresa mantenha um trabalho de atualização constante para sempre se atentar a novos requisitos que o Google ou quaisquer outras plataformas de pesquisa possam requerer, uma vez que novas regras e fatores para definir o ranqueamento surgem frequentemente. 

Um exemplo da relevância do Google nesse contexto é o fato de algumas pesquisas apontarem que em torno de 34% dos consumidores optam por se encaminharem diretamente ao portal dessa ferramenta de busca a fim de realizarem pesquisas sobre produtos que estejam interessados, fazendo com que seja fundamental a colocação na primeira página de resultados para que o conteúdo seja consumido.

Neste artigo vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre SEO para alcançar a primeira página do Google de forma orgânica!

O que é SEO?

Quando precisamos realizar alguma pesquisa para buscar informações dos mais variados assuntos, é muito comum usarmos o Google, que é atualmente a plataforma mais utilizada, sendo o mecanismo de busca escolhido 90% das vezes. 

Ao fazer uma pesquisa, o objetivo do buscador é apresentar as páginas mais relevantes, ou seja, aquelas que indicam o maior possibilidade de acerto para o que essa pessoa procura. No entanto, é de conhecimento geral que a grande maioria dos usuários costumam acessar apenas os 10 primeiros resultados de uma busca. 

Sabendo que os 5 primeiros resultados do Google recebem 67% de todos os acessos, fica fácil entender porque o SEO é tão importante.

Sigla para Otimização para Mecanismos de Pesquisa (Search Engine Optimization), SEO é definida como uma série de estratégias e táticas cujo foco é aumentar o tráfego proveniente dos mecanismos de pesquisa para a página em foco, uma metodologia muito comum entre grandes empresas que atuam no mercado. 

Ela se baseia no processo de melhorar um website para que ele possa se classificar em posições de destaque nos resultados dos mecanismos de pesquisa dos grandes buscadores para determinadas palavras-chave sem pagar diretamente por publicidade. 

Apesar de ser um método voltado para a classificação na primeira página de resultados, é importante ressaltar que de nada adianta fazer um conteúdo completamente voltado para o Google, pois ainda é essencial priorizar o usuário.

Agora que você entendeu o que é SEO, conheça diferentes tipos dessa técnica e como aplicá-lo em cada setor do website da sua empresa.

  1. SEO On Page

O SEO On Page, assim como o SEO, é um conjunto de técnicas para serem aplicadas individualmente, de forma a dar destaque ao site nas plataformas de busca. Porém, o On Page basicamente significa que essa área tem o foco voltado para os diversos elementos que compõem a página de determinado website, como o texto, as imagens, os links internos, dentre outros. Isso tudo é fundamental para que a página consiga uma boa classificação no ranking de resultados de buscas do Google.

Dentre essas práticas, podemos identificar algumas já mencionadas nesse artigo, como por exemplo o uso de URLs amigáveis, o título, a Meta Description, o texto alternativo, as imagens e links internos, mas existem outros pontos que valem a atenção.

  • Usadas pelas ferramentas de busca como indicadores de palavra-chave, as tags de ênfase podem impulsionar sua página, e é sempre uma boa ideia colocar a palavra-chave ao menos uma vez nessa marcação
  • Listas de pontos e números sempre chamam atenção do Google como uma demonstração de um bom material
  • Um dos fatores que ganha mais destaque a cada dia é o tamanho do texto. A recomendação é que o artigo tenha no mínimo 600 palavras, mas idealmente mais de 1200
  1. SEO Off Page

Atuando na área inversa ao SEO On Page, o SEO Off Page reúne um compilado de estratégias formuladas para serem aplicadas fora do ambiente do site, com o objetivo de gerar backlinks para o endereço eletrônico. Backlinks são definidos como “qualquer ligação recebida de uma fonte na web para outra fonte na web”, ou seja, são links externos que fazem uma conexão com a sua página. 

Esses links geram o que chamamos de autoridade, ou seja, quanto mais atalhos e ligações outros sites (ou até mesmo o próprio site) tiverem com a página, mais relevante o Google irá considerá-la. Nesse caso, são aplicados os princípios do link building, já abordado nesse texto, para que essas conexões entre endereços eletrônicos possa ser feita de maneira simples e eficiente, de modo a influenciar na relevância da página, e consequentemente, no posicionamento do site em resultados de busca.

  1. SEO Técnico

Criado com foco em melhorias internas que se concentrem menos em conteúdo e mais na programação e usabilidade da página, como por exemplo se certificar que o site carregue de forma apropriada e seja acessível para os robôs do Google, o SEO Técnico auxilia a página web a se encaixar nos requisitos necessários para ser encontrada. Caso os rastreadores do buscador não consigam localizar o site, ele não será indexado, o que significa que não poderá entrar no ranking. 

Para isso, recomenda-se que alguns aspectos técnicos do site sejam checados, tais como:

  • Muitas vezes esquecida, a velocidade de carregamento do site é um dos elementos mais importantes, pois isso pode afetar negativamente tanto a relação com o cliente quanto a relação com o Google. O usuário irá preferir outras páginas, provavelmente de concorrentes, que sejam mais rápidas ao carregar, enquanto o Google pode indexá-la de forma incorreta
  • Outro ponto importante é a criação de um SiteMap, que é fundamentalmente, um mapa para o site, de forma que o mecanismo do Google encontre a página de maneira simples e possa indexá-la corretamente.
  • O erro mais comum encontrado em páginas da web é o Erro 404. Isso pode indicar a presença de vírus, ou que a URL está incorreta, ou que o domínio expirou, dentre outros.
  • Caso tenha ocorrido uma mudança de endereço no site ou blog, é fundamental que os visitantes e indexadores saibam onde encontrar o endereço correto, e a forma mais indicada de fazer isso é por meio de redirecionamentos automáticos, para que não haja prejuízo ou perda de clientes.
  1. SEO para dispositivos móveis (mobile SEO)

Com o aumento do uso de dispositivos móveis, as técnicas de SEO também tem que se adaptar a essa nova realidade. Para tanto, uma das tarefas essenciais é ter um site responsivo, ou caso isso não seja possível, pelo menos algo mobile-friendly. 

Enquanto um site responsivo é um website que se adapta em qualquer dimensão de tela, o site mobile é um sítio eletrônico completamente diferente, feito exclusivamente para alguns modelos de dispositivos e que conta até com subdomínios próprios. 

Outro ponto é a AMP (Accelerated Mobile Pages), que se refere às páginas aceleradas para dispositivos móveis. Com 55% das buscas no Brasil sendo feitas via dispositivos móveis, a AMP existe para garantir a velocidade ao navegar, auxiliando na criação de uma boa experiência aos usuários. Algumas dicas para otimizar a página para dispositivos móveis:

  • Faça uso de botões como “clique aqui para ligar”
  • Deixe o campo de busca visível
  • Nunca se refira à versão desktop da página de “site completo””
  • Deixe o processo de inclusão de informações o mais simples possível
  • Procure exibir todas as informações em um tamanho adequado para que o usuário não precisa ficar usando o zoom
  • Não exija cadastro
  • Mantenha os menus curtos
  1. SEO Local

Tendo o objetivo de atrair os clientes locais, essa subdivisão se baseia em negócios que dispõem de locais físicos. Quando o buscador entende que uma pessoa procura por resultados em uma determinada região, o Google aciona um algoritmo de busca local, que tem como prioridade buscar soluções em uma localidade definida. Esses resultados auxiliam tanto os potenciais clientes, disponibilizando informações de estabelecimentos convenientes, quanto as empresas, trazendo novos clientes.

Com o objetivo de despontar no ranqueamento de pesquisas baseadas em localização, é importante ter um perfil completo, com nome, localização exata, endereço, telefone para contato e comentários de clientes são fatores essenciais para uma boa colocação.

Uma boa opção para impulsionar a relevância da empresa é o incentivo às avaliações por parte dos clientes. Um lugar com várias avaliações (boas) chama atenção de outras pessoas, que o consideram recomendado pois viram clientes satisfeitos e dispostos a tirar algum tempo do seu dia para indicar aquele lugar. Outros destaques para aqueles que têm interesse no SEO Local são:

  • Uso de palavras-chave locais. Se o usuário procurar por lojas físicas, como “farmácias” ou “farmácias próximas”, a ferramenta entende que ele está buscando locais próximos à sua localização atual. Caso a pessoa digite “farmácias em Brasília”, o mecanismo interpreta que o cliente precisa de farmácias na região digitada, independente de onde ele se encontra no momento. Portanto, procure associar a palavra-chave à expressões que indiquem geolocalização, termos e ramo da indústria.
  • Google Meu Negócio. Sendo um dos princípios primordiais para o ranqueamento no SEO Local, esse recurso pode fazer com que o negócio apareça em um box separado contendo em torno de 3 indicações principais. Indispensável reforçar que quanto mais completo o cadastro da empresa, maiores as chances de aparecer no box, já que o Google prioriza exibir lugares que tenham o máximo de informações na plataforma, especialmente se tiverem muitas reviews positivas.
  • Tire proveito das sugestões automáticas do Google, pois os termos por ele selecionados vêm em ordem de popularidade
  • Outro meio de encontrar palavras-chave para seu ramo é se atentar às sugestões de pesquisas relacionadas, que podem ser vistas ao fim da página de busca

A importância do SEO para a empresa

Como ressaltado nesse artigo, é sempre uma boa ideia se preocupar em otimizar qualquer website, mas se sua empresa se baseia em e-commerce, isso se torna primordial para proporcionar relevância no mercado. 

Esse conjunto de práticas permite que a página tenha maiores chances de se destacar dentre os concorrentes, pois transmite credibilidade ao ser apontada pelo Google como um dos principais resultados, atraindo um número considerável de acessos e potenciais clientes. As páginas mostradas nos top 10 resultados da busca são geralmente companhias sérias e bem estabelecidas no mercado, e ter um site que aparece dentre essas respostas traz muita visibilidade à empresa, uma vez que o Google é hoje a principal plataforma de pesquisa. 

Além disso, a popularização da internet expandiu significativamente a área de alcance de público-alvo de uma empresa, fazendo com que as possibilidades de crescimento da empresa por conta de um bom site cresçam exponencialmente.

SEO na prática: como começar a fazer para sua empresa

Como qualquer estratégia, o SEO se inicia na definição de objetivos. Junto com a equipe, é preciso examinar o que o SEO é capaz de oferecer e alinhar essas perspectivas com os objetivos da empresa. Além disso, uma boa prática é organizar o site, utilizando uma ferramenta de análise e diagnóstico, usando como base um checklist fundamentado nos principais concorrentes. 

O próximo passo é cadastrar a empresa, caso isso ainda não tenha sido feito, em plataformas como Google Search Console, Bing Webmasters e Google Meu Negócio. Esses mecanismos ajudam a monitorar e manter a presença do site em resultados de busca, além de fornecerem um acesso completo às informações da empresa, tornando-a mais confiável aos olhos do consumidor.

A etapa seguinte consiste em fazer um mapeamento da jornada do usuário e de personas. Esse procedimento ajuda a equilibrar a produção de conteúdo, fazendo com que os assuntos abordados estejam de acordo com os interesses do público alvo. Concluídos os mapeamentos, é hora de fazer uma pesquisa para encontrar a melhor palavra-chave compatível com as personas e suas respectivas jornadas dentro do site. Seguindo esses passos, é possível tanto otimizar o que já existe quanto criar um endereço eletrônico do zero, pensando em levá-lo à primeira página de resultados do Google desde o início.

Como otimizar o SEO no site da empresa

Para otimizar o SEO do site da sua empresa existem algumas técnicas de marketing digital. São elas:

  • Link building

Um dos aspectos mais importantes para o mecanismo de busca do Google ao definir as posições do ranqueamento, o link building, também chamado de trabalho de autoridade, é uma técnica que consiste em criar uma linha de referência dentro do próprio site, podendo redirecionar o cliente à outra matéria, produtos, contato, ou o que for mais interessante para o consumidor no momento. 

Essa estratégia é considerada um diferencial para complementar o conteúdo e eventualmente poder tornar a página uma referência no assunto. Da mesma forma que é possível gerar links internos, também existe a possibilidade de outros endereços eletrônicos mencionarem a página em uma ou mais publicações, principalmente se essa página for considerada uma autoridade no assunto em questão.

Alguns websites apresentam os chamados links quebrados, que basicamente são erros que aparecem, geralmente quando digitam a URL de forma errada, fazendo com que o domínio do site perca a validade. Essa pode ser uma grande fonte de links externos para redirecionamento, pois basta entrar em contato com o autor e sugerir a substituição do link defeituoso pelo endereço da página pretendida.

Um exemplo de link building evidente é o blog da 3MIND, que se concentra em assuntos de marketing jurídico, e é possível encontrar dentro de cada matéria, alguns links que irão redirecionar o leitor ao artigo mais específico relacionado ao assunto tratado no texto. 

De maneira prática: uma publicação sobre Escritório de advocacia virtual menciona as vantagens de obter uma assinatura digital, e dispõe de um link caso o usuário queira saber mais sobre isso, redirecionando-o para a matéria de Como fazer uma assinatura digital.

  • Pilares de otimização

Existem alguns conceitos fundamentais para que um site seja considerado mais relevante que outros pela ferramenta de busca do Google, como sua reputação, autoridade e popularidade. Para melhorar a parte técnica de um blog ou site, é recomendado que o responsável se atente à estabilidade do provedor de hospedagem e à estrutura de programação. 

Já no intuito de estabelecer a autoridade da página, é interessante que os encarregados criem um conteúdo relevante dentro do campo semântico em que o site se situa, enquanto para expandir a popularidade do sítio eletrônico é vantajoso ter o máximo possível de links de qualidade  dentro dessa dimensão temática apontando para esse endereço.

  • Elaboração de URLs amigáveis

Um dos primeiros passos para a otimização por meio de práticas SEO é tornar o endereço eletrônico do website mais acessível e amigável, pois apesar de serem um pequeno fator para as ferramentas de seleção e ranqueamento das plataformas de busca, uma URL impacta diretamente na experiência do usuário, portanto deve ser compreendida tanto pelos mecanismos de pesquisa quanto por pessoas reais. 

Levando essas informações em conta, esse domínio não deve ser aleatório, como uma sequência de números e letras desconexos, mas sim algo curto e objetivo, de preferência dentro do assunto geral da página e contendo a palavra-chave trabalhada. Para verificar se a URL está apropriada, basta verificar se é possível antecipar o que será encontrado no conteúdo apenas lendo o endereço eletrônico escolhido. Caso isso não seja possível, é indicado reformular a URL.

  • Tenha um site responsivo

Ter um site responsivo e mobile não é a mesma coisa, pois eles possuem características diferentes. 

Um site responsivo é identificado como aquele que foi todo projetado para se adaptar perfeitamente a qualquer tipo de tela, contando com uma única estrutura de códigos que funciona nas mais variadas resoluções. Isso implica que, ao acessar um endereço responsivo por qualquer dispositivo, não serão encontradas distorções, enquanto um site mobile é definido como uma página feita exclusivamente para ser acessada em determinados tipos de dispositivos móveis. 

Um exemplo da indispensabilidade do site responsivo, é quando acessamos um conteúdo por um dispositivo móvel e é preciso dar zoom para ler, pois as letras do texto ficam muito pequenas. Nesse caso, essa não é uma página responsiva.

Recentemente foi anunciado pelo próprio Google que a responsividade dos sites se tornou um dos pontos mais analisados para dar preferência ao criar o ranqueamento de seus resultados

Essa mudança vem da compreensão, por parte da empresa, de que é de vital importância oferecer a melhor experiência possível aos clientes, independente de usarem desktop, notebook, tablet ou celular, dentre outros. Isso deixa claro o quanto a experiência do usuário é importante nesse contexto, pois cada vez mais as pessoas dependem do celular ou tablet para acessar a web, tornando a navegabilidade para dispositivos móveis uma necessidade.

Agora que você já conhece algumas ferramentas de marketing digital para otimizar o SEO do site da sua empresa, veja como atrair público e gerar tráfego.

Conteúdo para atrair clientes

A produção de conteúdo é uma das principais formas de atrair clientes, gerando dessa forma, tráfego orgânico. Por meio da produção e utilização de conteúdos relevantes, como artigos em blogs, vídeos, ebooks, posts em redes sociais e vários outros, é capaz cativar e conquistar novos clientes, ao apresentar soluções para suas questões de interesse. Todavia, não basta apenas falar de qualquer assunto. 

Para gerar um material relevante, é necessário conhecer seu público alvo, para que a audiência se interesse pelo material elaborado. Claro que existem alguns elementos essenciais de marketing de conteúdo que são interessantes se considerar, como ferramentas, orçamento e promoção, mas tudo depende do seu público alvo e do que a pesquisa de palavras-chave irá revelar como melhor opção.

Assim que for decidido o que escrever, é bom se atentar a alguns conselhos que têm potencial para fazer toda a diferença durante a estruturação do conteúdo, especialmente se forem artigos escritos:

  • Procure dividir o texto em tópicos para que o leitor não leve um susto ao se deparar com um bloco maciço de palavras e desista de ler antes mesmo de começar
  • Faça uso de imagens e outros recursos visuais para a quebra e realce do texto, deixando-o mais amigável
  • Certifique-se de fazer um conteúdo completo, mesmo que isso signifique um artigo mais longo, pois assim a chance de ser classificado em uma posição mais alta é reforçada pelos detalhes inclusos na matéria
  • Sempre se garanta que seus fatos sejam verídicos, de preferência utilize estatísticas de fontes confiáveis e adicione um link para a página originária ou algum estudo que o apoie
  • Caso já tenha conteúdo pronto, dê um novo propósito ao tópico, transformando-o em outra produção, como o post de um blog em vídeo e vice-versa

Além do conteúdo existem alguns elementos fundamentais para o SEO são eles: Título e Meta Descrição, Texto Alternativo e Feature Snippet. Entenda cada um deles.

Título e descrição (title e meta description)

O título faz referência a uma parte específica do código HTML, o <title>, identificada por meio da frase que aparece para o usuário nos resultados do mecanismo de busca, ainda fora do seu site, e na aba do navegador. 

Esse título não é necessariamente o mesmo do artigo, mas é um elemento de extrema importância nas práticas de SEO, apesar de muitas vezes ter seu lugar ocupado por slogans ou frases que não fazem uma boa descrição da página ou que nem sequer usam as palavras-chave que realmente trazem alguma relevância ao site. 

Para evitar esse tipo de equívoco, recomenda-se que o autor se esforce para descrever de maneira precisa o assunto que a página trata, atentando-se sempre para que a palavra-chave seja posicionada dentre os primeiros termos mencionados, pois quanto mais à esquerda, maior a sua relevância. Além disso, é preciso estar sempre atento ao tamanho do título criado, pois o Google apenas considera os títulos que tem um tamanho máximo de 60 a 65 caracteres.

Diferente do título, que sempre aparece, a Meta Description consiste basicamente em um resumo de uma linha, e pode ser omitida pelo Google, que então gera uma resenha própria em seu lugar. 

Apesar de ocasionalmente a plataforma de buscas optar por não exibir a descrição, ainda é interessante elaborar um parágrafo de até 150 caracteres que seja honesto e bastante claro sobre o conteúdo da página, pois essa descrição é muitas vezes, o motivo do interesse dos usuários e o que os leva a acessar o site. 

Portanto, mesmo que a Meta Description não seja considerada um fator de ranqueamento para o Google, é a partir dela que o usuário decide se o assunto é relevante o suficiente para suas necessidades, tornando-a um atrativo. 

Ao elaborar uma descrição, é útil manter em mente que o objetivo é apenas escrever um parágrafo simples e curto para informar de maneira resumida aos mecanismos de busca e aos usuários do que se trata a página de maneira a incentivar o acesso ao website, influenciando, mesmo que indiretamente, seus resultados. Assim sendo, pode ser uma boa ideia procurar redigir a Meta Description de maneira chamativa, mantendo um tom interessante, informativo e curioso.

Texto Alternativo

Também conhecido como “alt text” ou “tag alt”, esse recurso permite que seja adicionado um texto alternativo para uma imagem, e é uma prática altamente recomendada para fornecer dados em forma de texto sobre as figuras, pois os robôs de busca do Google não conseguem ler as imagens que são inclusas no meio do texto principal. 

Essa estratégia se mostra útil ao fornecer informações como nome do arquivo, legenda da imagem, URL da imagem e contexto. A descrição deve, sempre que possível conter a palavra-chave usada na página e deve necessariamente ser uma descrição da reprodução, já que também implica na experiência do usuário, pois se torna fundamental para a interpretação de deficientes visuais ou caso o ícone tenha problemas ao carregar, uma vez que o leitor de tela identifica o texto alternativo para o usuário. 

Esse processo faz com que o Google entenda o que a figura representa, podendo assim, disponibilizá-la para buscas no Google Imagens. Ao introduzir uma imagem na página da web, o responsável deve se atentar ao tamanho e formato do arquivo, para que não fique com uma qualidade ruim ou demore para carregar, e sua descrição deve ser descritivo e sucinto.

Featured Snippet (posição 0)

Comumente encontradas em um box selecionado e geralmente antes do primeiro lugar dos resultados apresentados, o Featured Snippet, ou popularmente chamado de posição zero do Google, exibe uma prévia mais detalhada e direta do conteúdo, que a ferramenta julga ser o que o usuário procura. 

Esse resultado em destaque pode ser em formato de receitas, tutoriais, tabelas, parágrafos, etc, e seu objetivo principal é reduzir o caminho do usuário para que ele encontre o que procura mais rápido. Mas o Featured Snipped também apresenta uma ótima oportunidade de se tornar a autoridade máxima em determinado assunto e consequentemente atrair a maioria dos acessos orgânicos, pois  os trechos destacados pelo Google carregam consigo o link de origem.

Vale destacar que se sobressair na posição zero não é necessário se classificar em uma posição altíssima no ranking de resultados, fato esse comprovado por pesquisas que indicam links encontrados no Featured Snipped e que na realidade nem estão presentes nas primeiras páginas de resultados. 

Não existe fórmula exata para conseguir esse destaque, mas uma indicação é trabalhar o conteúdo de forma a exibir uma resposta direta e objetiva sobre determinado tema, seja em forma de parágrafo ou tutorial.

Mas e depois de tudo isso, como medir os resultados?

Os impactos dos resultados

Obviamente, é inegável que o conjunto de técnicas usada no SEO causam um impacto direto na receita de uma empresa. Mas podemos ver de forma clara uma melhora significativa em alguns âmbitos, particularmente:

  • Amplificação do tráfego orgânico gerado no site
  • Melhor experiência e usabilidade para os clientes e visitantes
  • Uma taxa de conversão elevada
  • Aumento da autoridade 
3MIND – Rumo à primeira página do Google

Com experiência na produção de conteúdo jurídico para mais de 150 escritórios de advocacia pelo Brasil, a 3MIND desenvolveu uma metodologia para melhorar o SEO dos sites de advogados e levá-los Rumo ao topo do Google. Saiba mais no curso completo!

O SEO exige um bom planejamento. Nesse caso, é preciso contar com 3 pessoas:

1. Responsável pelo planejamento estratégico: esse colaborador deve entrar em contato com o cliente para fazer o diagnóstico, ou seja, elaborar várias perguntas para extrair do dirigente questões relacionadas aos problemas que ele resolve. Por exemplo: como as pessoas chegam até você? Quais são as dúvidas comuns? O que elas perguntam? Quais são os medos? Tudo isso é extraído por este estrategista.

2. Responsável pela redação: recebe os detalhes extraídos pelo planejador na etapa passada. O planejador estratégico entrega subtítulos, ou seja, o esqueleto do texto a ser redigido, que vai dar a forma para a construção do conteúdo. Essa equipe geralmente é composta por jornalistas e especialistas na área de atuação da empresa.

3. Responsável pela revisão: realizando um tipo de revisão mais técnica, que inclui práticas de SEO, essa pessoa tem como objetivo analisar o contexto técnico do artigo feito pelo redator, isto é, gramática, estruturação, fluidez, termos técnicos, etc.

  • SEO para advogados

Para aplicar o SEO em escritórios de advocacia, é necessário se atentar às regras específicas do marketing jurídico. Em relação aos responsáveis pelo planejamento, uma boa alternativa é incluir no time de redatores alguns advogados, para que estes possam auxiliar na produção de conteúdo jurídico. 

Além disso, recomenda-se que ao produzir um conteúdo, seja acrescentada alguma causa de escritório, funcionando como um exemplo para que os usuários possam ver como o escritório lidou com aquele assunto. 

Uma das particularidades da área jurídica é a chance de se conectar emocionalmente com o cliente, trabalho esse que é feito em conjunto pelo time de planejamento, onde o planejador estratégico entende como se comunicar e as perguntas relevantes para fazer ao advogado com o intuito de entender o cliente, enquanto os jornalistas e advogados que fazem a produção do conteúdo em si conseguem colocar essas informações de maneira a se aproximarem dos consumidores.

Para colocar em prática os princípios de SEO para advogados, é necessário observar 4 pilares principais, que são:

  1. Área de atuação – quais são as áreas de atuação que esse advogado quer ser reconhecido no Google
  2. Problemas – quais problemas esse advogado resolve ou que ainda quer resolver? Qual é seu foco de atuação?
  3. Palavras chave – quais são as palavras-chave que estão relacionados ao problema? É importante determinar qual é a forma que as pessoas estão procurando sobre aquilo no Google. 
  4. Momento de compra (subjetivo) – entender, com base nas palavras pesquisadas,  o quanto o cliente está disposto a tomar uma decisão e contratar um advogado
  • Skyscrapper

Skyscrapper são as estratégias adotadas para construir valor e chegar no topo da página de resultados do Google, que consiste em uma análise de concorrentes colocados nas posições orgânicas do Google. Assim, é feita uma avaliação para identificar as posições mais vulneráveis e assim planejar a conquista daquele posicionamento, por meio de melhorias implementadas no conteúdo para que ele se sobressaia com relação aos concorrentes.

  • Pilar Page

Termo criado pela HubSpot em 2017, faz referência a uma página principal que se aprofunda em um conteúdo detalhado, sendo o pilar de outras páginas por meio de links internos, como mencionado em tópicos anteriores.

Essa técnica usa o conteúdo principal, que é bem amplo e que aborda todas as questões sobre determinada palavra-chave, e utiliza a estratégia concebida para estruturar conteúdos menores que irão reforçar essa página principal. Quanto maior o número de conteúdos menores, chamados satélites, melhor, pois é uma forma de conduzir o usuário dentro do próprio site, transferindo propriedade e relevância para esse conteúdo.

  • Redes Sociais como ferramenta de tração

Também usada para impulsionar o conteúdo do site, as redes sociais podem ser utilizadas como chamarizes, uma ótima forma de captar a atenção de usuários e trazer leitores para acessarem o conteúdo do site. Isso fortalece a marca da empresa e pode auxiliar na taxa de conversão.

Agora que todas as informações foram apresentadas, não há nenhuma justificativa válida para não começar a aplicar as técnicas de SEO na sua empresa hoje mesmo. Estamos à disposição para sanar quaisquer dúvidas que possam surgir no meio do caminho.

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Suporte 3MIND
Olá, como está?

É um prazer falar com você!!

Para prosseguirmos, selecione uma das opções abaixo, por favor:

1️⃣ Quero entender como funcionam as ações de marketing;
2️⃣ Sou cliente e quero falar com o departamento financeiro;
3️⃣ Quero falar sobre vagas;
4️⃣ Outros assuntos.