Dicas valiosas para captar clientes na advocacia

Advogada planejando ação de Marketing Jurídico

A pandemia do Covid-19 e o isolamento social reforçaram a necessidade de captação de clientes na advocacia e colocaram o universo digital como melhor ambiente para promover e oferecer os serviços. Como especialistas em marketing jurídico, trazemos um conteúdo com algumas dicas personalizadas para promover escritórios de advocacia no universo digital e captar clientes por meio de uma autoridade na internet.

Esse conteúdo teve como base o terceiro episódio do 3MINDCAST, com Mauricio Moraes do canal @calculojuridico, onde falamos sobre estratégias de marketing jurídico para escritórios de advocacia que já estão atuando no universo digital ou não, reforçando técnicas simples para gerar conexão e oportunizar negócios na advocacia.

Atualmente muitos escritórios buscam o marketing jurídico para captar clientes pela internet, pois percebem que clientes que aparecem na porta do escritório e por indicação de boca a boca são cada vez mais raros. Veja abaixo algumas dicas práticas para implementar no dia a dia do escritório de advocacia que inicia um planejamento de marketing digital.

Feito é melhor do que perfeito!

É preciso começar pelo feijão com arroz. O marketing jurídico é um trabalho de médio a longo prazo, por isso tem que começar fazendo e aprender errando. Nesse momento de pandemia, por exemplo, comece usando as redes sociais para responder as dores que estão surgindo. Responda às perguntas dos usuários, procure assuntos que estão gerando dúvida na mídia ou em grandes canais no YouTube pra entender o que o seu público-alvo está procurando e aproveite essa oportunidade para criar novas conexões, os “negócios” serão consequência desta prática.

Redes Sociais para Advogados

Temos um conteúdo completo explicando por que as redes sociais não fecham negócio e qual é o papel delas. Essa é uma ferramenta de aproximação com o cliente e fortalece a credibilidade do escritório.

Pense comigo: qual é a sensação de acessar a rede social de um escritório sem publicações há um bom tempo? Transmite credibilidade por entendermos que é algo “normal” ou surge aquela “pulga atrás da orelha”? A verdade é que as redes sociais se tornaram um mal necessário, na qual nós como empresa nos vimos obrigados a gerar valor para o nosso público-alvo e sermos recompensados pelo fortalecimento da nossa relação com os mesmos.

As redes sociais são “parte” da construção da sua autoridade digital e não devem ser interpretadas como responsáveis pela “tração” do seu escritório. A lógica é simples, as pessoas que não conhecem seus serviços e querem realizar uma rápida pesquisa de mercado, utilizam as redes sociais como primeiro critério de avaliação, é como ver os comentários no Booking ou Tripadvisor quando se está procurando por um hotel. 

Palavras-chave no Google

Pense uma palavra-chave usada na sua área, busque no Google e visualize as perguntas feitas pelos próprios usuários. Você verá como o usuário está pesquisando sobre esse assunto e analisar quais perguntas vão ajudar a construir seu plano de marketing jurídico para aparecer no Google. Essa é a primeira etapa da estratégia de marketing jurídico. Uma dica boa é usar o “COMO”, porque essa palavra nos remete a alguém que está em um momento avançado do que chamamos de “funil”..

Quando você entrega esse conteúdo, mostra para o usuário que o escritório de advocacia detém o conhecimento e pode ajudá-lo com esse serviço, caso seja necessário. Isso vai te dar um contato mais qualificado. No marketing digital você também tem a vantagem de escolher o seu público-alvo, no entanto, faça isso com cuidado, foque no seu melhor cliente, você vai economizar no investimento e vai terá um retorno mais rápido em função do foco. Seja o mais específico que você puder como por exemplo: Aviso prévio para indústria metalúrgica.

Aparecer na primeira página do Google é o objetivo de muitos escritórios de advocacia, mas requer muito trabalho, investimento e tempo. Tenha paciência. Outra oportunidade é investir do Google Adwords, uma ferramenta que te coloca na primeira página com menos tempo, porém, mais investimento.

Dúvidas X Consulta

Diversos advogados não gostam da prática de tirar dúvidas do cliente e fazer consultas gratuitas. Existe uma linha tênue entre a consulta e a dúvida do cliente. O cliente não sabe qual é essa diferença, por isso o advogado precisa definir isso na introdução do seu serviço. Estabeleça um limite logo no início dessa relação.

Tenha em mente que com 5 minutos não é possível  ficar amigo de ninguém, mas se eu entregar 20 minutos do meu tempo para esse cliente eu vou certamente avançar na construção desta  relação. O advogado deve fazer perguntas para criar proximidade, estabelecer um vínculo e evitar o bombardeio de dúvidas do cliente após estabelecer os limites do atendimento.

O erro que vários advogados comentem é jogar muita informação para o cliente com juridiquês para demonstrar autoridade. Na verdade o que o cliente precisa é empatia, ele quer ser ouvido e precisa ser tratado com uma linguagem amigável, sem juridiquês. Quando trabalhar o marketing jurídico via WhatsApp estabeleça um canal de confiança e reciprocidade.

Regras básicas para criar conteúdo de valor

O primeiro passo para iniciar a produção de conteúdo de marketing jurídico é criar o hábito. O que é possível fazer dentro da rotina do seu escritório de advocacia. Tome cuidado e escolha as redes sociais que vai trabalhar de acordo com as suas possibilidades de tempo e investimento, não caia na armadilha de começar “tudo ao mesmo tempo”. 

Aposte em imagens que falam por si só. Use o Canva.com, eles oferecem um layout pronto, basta escolher a imagem tem que conversar bem com o título. Use bancos de imagem gratuitos e escolha uma foto condizente com o tema que está sendo abordado na publicação.

Não é o advogado que escolhe o título, é o usuário. Lembre de usar aqui a estratégia de marketing jurídico de procurar a sua palavra-chave no Google e use as perguntas que os usuários estão fazendo para chamar o público para a sua publicação.

Não redija parágrafos enormes, as pessoas têm preguiça de ler. Use parágrafos curtos de duas ou três linhas no máximo, de fluidez ao texto e permita uma leitura automática. Se o usuário tiver que pensar pra ler, você vai perder a oportunidade de alcançá-lo.

Não dê tanta importância ao número de caracteres ou quantidade de palavras, o importante é resumir o conteúdo e passar a ideia de forma prática. Corte a encheção de linguiça e vá direto ao ponto. Quanto menor e mais útil para o usuário, melhor. Por isso quanto mais específico melhor, mais fácil de responder.

Call to action sem ferir a OAB

Como fazer o call to action e não ferir o código de ética na minha estratégia de marketing jurídico? Tem que tomar muito cuidado, porque para a OAB existe uma linha muito tênue e interpretativa entre mercantilização x  propaganda. Se o Call to Action deixar explícito que você está querendo vender alguma coisa com aquela publicação, é melhor não usar.

Por isso, recomendamos focar na informação, se você entregou uma informação nas redes sociais e tem mais conteúdo no blog, use o call to action para direcionar o usuário para o blog. Ofereça informação, mas não deixe transparecer que você está tentando vender algo, isso é ruim para OAB e também impacta negativamente o usuário que vai se sentir enganado.

As pessoas adoram comprar, mas odeiam que venda para elas. O usuário vai contratar seu serviço se confiar em você e gostar do conteúdo que você compartilha. A gente compra com a emoção e justifica com a razão. Por isso, traga exemplos, deixe claro o que você oferece, crie histórias e se conecte com o usuário, esse é o pulo do gato!

Seja especialista

Outra estratégia importante para potencializar o marketing jurídico dos escritórios de advocacia é ser especialista, por isso temos um conteúdo completo sobre como escolher um nicho. Isso não quer dizer que você não aceite trabalho em todas as áreas, mas na sua estratégia de marketing jurídico será mais efetiva se for focada em uma área específica, plantando sementes para se tornar uma autoridade on-line nessa área e colher esses frutos no longo prazo.

Seja consultivo! Os serviços consultivos são uma tendência, é preciso ter paciência para ter autoridade, mas quando ela chega, é o caminho para captar clientes na advocacia.Gostou das nossas dicas? Conta pra gente quais são as suas dúvidas sobre marketing jurídico! Conte com a gente!

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Suporte 3MIND
Olá 👋
Como podemos lhe ajudar?
PodCast no Spotify
Canal no Youtube