Conteúdos

9 insights para o seu escritório de advocacia em meio a crise

Advogada pensando em Insights para Marketing Jurídico

Atualmente as ferramentas mais usadas para buscar um advogado ou escritório de advocacia são o Google e o YouTube. Durante a crise gerada pela pandemia do Covid-19, as buscas por advogados aumentaram e entre as áreas mais buscadas estão: direito empresarial, direito trabalhista, direito tributário, direito societário e até recuperação judicial.

Esse aumento nas buscas mostra que a crise trouxe oportunidades para a área jurídica e como especialistas em marketing jurídico desenvolvemos este conteúdo, baseado no primeiro Podcast da 3MIND, que mostra como esses temas estão sendo procurados e como podem ser usados para gerar negócios e captar clientes para o seu escritório de advocacia. Abaixo alguns temas e tendências que podem ser explorados durante e após a crise do novo coronavírus:

Renegociação de contratos

Entre os principais temas encontrados nas buscas atuais destaco a renegociação de contrato imobiliário, principalmente para estabelecimentos comerciais, que tiveram seu negócio muito afetado pelo isolamento social. Sempre na linha de suspensão e redução de novos contratos, uma vez que o fluxo de caixa foi atingido.

Para o varejista esse é um momento de muita cautela, mas muitos locatários não estão cedendo. O caixa do varejista é curto, e com uma crise que se arrasta há mais de 60 dias, grande parte dos varejistas do Brasil não tem mais caixa para suportar, por isso essa renegociação é tão procurada pelos empresários.

Proximidade com o cliente

Estar próximo do cliente quando ele precisa é fundamental, principalmente no meio empresarial. Mas quais são as estratégias para ter essa proximidade neste momento? O bom e velho “feijão com arroz” estabelecendo um simples contato telefônico e se colocando à disposição para tirar dúvidas é uma boa estratégia. .

Um restaurante, por exemplo, que teve seu fluxo de caixa comprometido por 70%, não tem como priorizar o pagamento de um advogado. E muitos advogados cientes dessa dificuldade, estão aproveitando o momento para estabelecer relação com essas empresas, cedendo carência de 60 ou 90 dias como diferencial de entrada, pois entendem as dificuldades atuais e apostam no futuro da relação.

Isso serve para advogados capitalizados para esse época de crise, que podem oferecer uma carência do contrato inicial para faturar lá na frente. Isso é estar próximo do cliente e o momento de crise é o momento ideal para buscar e aproveitar todas as oportunidades.

Quebra de contrato

Muitas pessoas estão usando a pandemia para quebra de contrato, usando a crise como desculpa, mesmo estando com o negócio funcionando normalmente. Esse é um trabalho para o advogado mostrar quando o caso fortuito ou força maior da pandemia, se aplica ou não.

Por isso é importante para fornecedores e indústrias que estão sofrendo com a inadimplência e quebra de contratos, consultar um advogado para entender quais circunstâncias devem ser levadas em consideração neste momento, às vezes falta a comprovação de como o cliente final está sendo afetado no processo de negociação para justificar o acordo.

Reequilíbrio contratual

O reequilíbrio contratual também tem se mostrado necessário em vários cenários, como por exemplo, na renegociação de mensalidades de universidades. Temos um cliente que se especializou no reequilíbrio de contratos de estudantes de medicina, que pagam mensalidades de até 10 mil reais e estão pedindo uma redução durante esse período de educação a distância.

Isso exemplifica muito bem as oportunidades que podem surgir durante a crise, e como ser especialista em uma área é importante para transformar a adversidade em uma oportunidade para o seu escritório de advocacia.

Fraudes

Compra casada, produtos superfaturados e licitação indevidas tem sido muito frequentes, principalmente na área de EPIs. Com isso, muitas empresas que compram e vendem esses produtos vão precisar de uma assessoria jurídica, seja para receber produtos ou contestar valores abusivos. Bem como contestar licitações que estão sendo realizadas de forma fraudulenta, por exemplo.

Negócios reativos e consultivos X Resolução de um problema

Nesse momento de crise, o que faz o empresário tirar dinheiro do bolso? Vale a pena continuar no consultivo ou entrar na guerra da solução de problemas deste cenário atual?

Dois pontos importantes devem ser analisados: esse momento é o momento de extrapolar contrato, esquecer o que era feito antes e resolver o que está acontecendo. O empresário não sabe se o que ele está fazendo para driblar a crise pode gerar consequências e para isso precisa de uma assessoria jurídica para decisões rápidas, atendendo as oportunidades e situações de risco que está envolvido.

Para os escritórios de advocacia que não tem uma carteira grande de clientes a oportunidade é buscar novos negócios em meio aos problemas gerados pela crise. A grande sacada do momento é alertar o seu cliente sobre os riscos de decisões que podem se tornar ações contenciosas no futuro.

Os empresários estão correndo na neblina e os advogados podem ajudá-lo a ver as coisas com mais clareza para tomar decisões mais assertivas. Com isso o advogado consultivo entra pela dor do momento e vende o seu trabalho consultivo para o futuro.

Home Office e Teletrabalho

Muitas empresas já estão anunciando que não vão voltar para o modelo normal de trabalho. Nesse sentindo muitas delas vão precisar do advogado para readequar os contratos trabalhistas. A área trabalhista vai ter muito trabalho pelos próximos meses, uma vez que regras básicas de trabalho vão mudar totalmente.

Local de trabalho, prestadores de serviços, adequação da CLT ao home office e teletrabalho com mais liberdade, remuneração de horas extras e banco de horas, são apenas algumas das mudanças que vem por aí.

Nesse sentido, o advogado será fundamental para ajudar o empresário a se adequar ao novo cenário mundial. A empresa pode ser responsabilizada por acidente de trabalho em home office, por exemplo? Como isso vai ser comprovado e como será essa responsabilização do empresário?

Hoje o mercado está enxergando que a cultura presencial não é mais fundamental, ainda assim existem pessoas que conseguem e outras que não conseguem se adaptar ao novo modelo. Como por exemplo, na questão de produtividade. Como a empresa vai avaliar isso e o que pode ser passível de uma demissão por justa causa? Essas e muitas outras questões vão ter que ser reorganizadas, ou seja, é um mercado de oportunidades de sobra nessa área do direito.

Escritórios de advocacia no novo normal

O ambiente digital abre muitas oportunidades para advogados novos começarem um negócio com custo baixo. Hoje com uma página no Facebook, Instagram, Linkedin e um website, é possível conquistar uma autoridade digital, talvez em diversos setores você não precise mais de um escritório de advocacia físico. O cliente não quer mais reunião presencial, os contratos são digitais, as reuniões também podem ser.

O cliente tem o hábito de buscar o site do seu escritório de advocacia para te conhecer. E, para fazer um exercício sobre isso, faça uma busca no Google com a pergunta na qual você gostaria de aparecer em primeiro lugar. Acesse o site dos três primeiros escritórios encontrados e pense se o seu site compete com eles. Ele transmite o que você vende para o seu cliente, ele mostra o seu conhecimento na sua área de atuação e está alinhado com a sua fala?

Essa é a premissa básica do marketing jurídico: mostrar que você está coerente no digital com o que você está entregando no mundo real.

A mesma coisa acontece com as redes sociais, se você tem um escritório de advocacia com as redes sociais abandonadas isso pode causar uma incoerência. Um escritório bonito e elegante remete ao sucesso de um advogado e hoje o site e as redes sociais passam a mesma impressão, mostram organização e passam confiança.

Hoje o advogado que entrega conteúdo para o usuário, causa a impressão que vai entregar muito mais para o seu cliente, gerando valor, desejo de contratação e autoridade na sua área de atuação, otimizando o processo de captação de novos clientes.

Simplifique o Direito

O advogado tem que entender o negócio do cliente, e o cliente também precisa entender o processo jurídico. Esse relacionamento tem uma tendência de ser mais estreito após a pandemia, uma vez que com a crise muitos escritórios de advocacia estão ampliando seus contratos e até buscando novos clientes e entregando mais informação para mostrar a necessidade dos seus serviços nesse período. Converse com o seu cliente, esteja mais próximo e com isso gere mais negócios!

Fale sobre os problemas que você pode resolver, crie conteúdo e exponha o seu conhecimento nas suas redes sociais ou site do seu escritório de advocacia. O empresário não sabe como você pode ajudá-lo, por isso é seu papel mostrar isso pra ele, e com a crise essa comunicação é mais necessária do que nunca, pois a demanda está aí.

Você concorda com as oportunidades citadas? Tem mais alguma em mente? Compartilha com a gente nos comentários, vamos adorar conhecer a sua opinião.

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Oi, Dúvidas sobre Marketing Jurídico?
Suporte 3MIND
Olá, como está?
É um prazer falar com você!!
Qual é sua dúvida?