Conteúdos

Google Ads no Marketing Jurídico

Advogada fazendo operações com Google Ads

Muitos advogados sonham em aparecer na primeira página do Google. E para isso existem duas opções: de maneira orgânica, quando o próprio Google te coloca lá, por meio de técnicas de produção de conteúdo para o site do escritório de advocacia. E por meio do Google Ads, que pode ser uma boa opção para advogados que estão começando suas estratégias de marketing jurídico e não podem perder muito tempo nesse processo. Para que você entenda melhor esse processo, criamos um conteúdo com base no vídeo Google Ads, estratégia para atrair negócios, disponível em nosso canal do YouTube.

O primeiro ponto que, como especialistas de marketing jurídico, sempre gostamos de reforçar é que 90% dos usuários não estão prontos para fechar negócio. Mas o que isso quer dizer? Essa informação é relevante porque esquecemos que nossas pesquisas nem sempre indicam que procuramos um advogado.

Uma pessoa que procura a palavra advogado criminal no Google, provavelmente está em um momento de contratação, uma vez que essa palavra mostra um certo nível de urgência. Agora, isso represente no máximo 10% das pesquisas realizadas, com isso 90% estão procurando informação, e é aí que está uma das grandes fontes de receita do marketing jurídico.

A JusBrasil, por exemplo, não entrega necessariamente um advogado, mas sim uma informação relevante para quem está procurando resolver um determinado problema jurídico, e a partir daí atende 90% do mercado. Com isso ela cria uma conexão com o usuário e espera para que ele esteja pronto para se tornar cliente no futuro.

Mas o que isso impacta no uso do Google Ads?

Todos os usuários que fazem buscas deixam rastros, e esses rastros dizem muito sobre estarem próximos ou distante do processo de contratação ou se tem ou não o perfil do seu escritório de advocacia.

Isso é fundamental para entender como aparecer no Google, porque a concorrência é muito grande e as pessoas geralmente não saem da primeira página, que por sua vez, mostra apenas 10 opções de sites.

Com isso a disputa pelo SEO é cada vez mais complexa. Mesmo se você tiver muito conteúdo relevante, ainda assim vai ser muito difícil alcançar esse objetivo de maneira orgânica. Temos exemplos positivos e clientes que já conseguiram isso, mas sabemos que dá muito trabalho e pode levar muito tempo. Isso é uma tendência mundial e deve ficar cada vez mais difícil, porque o conteúdo já é visto como uma forma de publicidade.

Por isso focar nos rastros é a grande sacada! Com isso você vai poder entregar a informação a partir dos rastros que o cliente deixou. Para isso mapeie as principais dúvidas dos clientes que você quer converter.

Um escritório de advocacia empresarial, por exemplo, especializado em Recuperação Judicial. Quais são as dúvidas mais comuns a partir desse problema. Faça uma relação de todas as dores que esse cliente pode ter ou já teve. Nesse mapeamento você vai entender quais as palavras chaves que você pode comprar relacionadas a esse problema. Sim, você pode comprar palavras chaves específicas que vão te levar para a primeira página do Google de forma mais rápida e assertiva!

Essa informação que você identificou vai gerar uma analogia com outras dores, gerando outros conteúdos relacionados. Nesse momento o usuário que acessar seu site vai entender que você é uma autoridade no assunto e que consumir o seu conteúdo é relevante. É nesse ponto que você deve iniciar uma ação e pedir o e-mail ou contato deste usuário, incluí-lo em um mailing ou newsletter, tudo com base na sua estratégia de marketing jurídico ou atuando de forma comercial mais “agressiva”, estabelecendo contato direto.

A partir do consumo de informação e com outros conteúdos relacionados com aquele problema, crie um fluxo de conteúdos relacionados para comprovar sua autoridade e iniciar um relacionamento. Lembre-se de que este é o tradicional processo de Inbound Marketing, e dependerá da sua decisão seguir por este caminho ou adotar outra metodologia também aplicada pela 3MIND.

O ponto chave nessa relação é que quando você pega esse e-mail você precisa alimentar esse provável cliente, e falar daquilo que ele demonstrou interesse. Uma vez por semana ou a cada duas semanas, crie uma rotina de enviar conteúdos relevantes de acordo com a procura. Lembre-se que ele não quer contratar o seu escritório de advocacia agora, ele quer uma informação e com isso você vai aguardar o momento certo para iniciar uma negociação.

Ficou alguma dúvida? Estamos à disposição para falar com você!

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Oi, Dúvidas sobre Marketing Jurídico?
Suporte 3MIND
Olá, como está?
É um prazer falar com você!!
Qual é sua dúvida?