7 dicas de gestão para escritórios de advocacia

Equipe de gestão para escritórios de advocacia

Lucas, um dos sócios da Freire e Braga Advogados, reforça detalhes da gestão para escritórios de advocacia e a forma como enxerga o mercado empresarial, desde a prospecção de clientes até o início de um relacionamento duradouro e lucrativo para ambas as partes.

1. Características fundamentais para o sucesso na advocacia.

Pessoalidade é fundamental na advocacia atual, e é um ponto muito carente devido às mudanças na sociedade como um todo. Os clientes estão carentes de cuidado, de atenção, de afeto. A indicação de boca a boca está tanto na pessoa física quanto pessoa jurídica, por isso a pessoalidade com muito trabalho é uma característica indispensável para o sucesso de um escritório de advocacia.

Sabemos que a pessoalidade parece “óbvia” para a maioria, no entanto, é comum com as inúmeras tecnologias disponíveis na atualidade, queremos por exemplo automatizar o atendimento utilizando como exemplo os chamados “chatbots”, ou criarmos regras de contato com o cliente somente por e-mail para evitarmos o Whatsapp (enquanto no nosso dia a dia fazemos uso da ferramenta).

“A verdade é que precisamos aprender e nos adaptar ao formato que o cliente deseja ser atendido, e não estabelecermos nossas próprias regras que na maioria das vezes acabam por afastar o cliente e ir contra a pessoalidade.”

Veja também alguns insights sobre o cliente do Direito Empresarial.

2. Estratégias que geram resultados para o escritório de advocacia

O ponto crucial da advocacia é a parte técnica, a pessoalidade é um acessório importante, no final do dia você é advogado e não amigo do cliente. Quando você consegue atuar de uma maneira firme, incisiva e segura frente a uma determinada causa, até mesmo a parte contrária pode se tornar um cliente por enxergar em você a firmeza necessária para representá-lo juridicamente (inclusive, já aconteceu comigo uma situação como essa). .

Ser adversário não é ser algoz, a parte técnica jurídica mostra isso, a dedicação no estudo da Lei e estar sempre a par das novidades do judiciário garante o sucesso do advogado e do escritório tanto para o cliente quanto para os oponentes que acabam admirando o trabalho bem-feito.

3. Como realizar a gestão financeira do escritório de advocacia?

A maioria dos advogados não sabe nem quanto ganham, e infelizmente isso é muito comum. Por isso é necessário que o escritório de advocacia tenha um formato de empresa. A empresa tem que ser saudável e superavitária, ela gera dinheiro e não traz prejuízos. O advogado sócio, precisa ter um prolabore viável para manter a empresa no positivo.

No mundo dos negócios ou você está crescendo ou está morrendo”

4. Quais são as cadeiras fundamentais para a gestão estratégica de um escritório de advocacia?

Ter um sócio é muito importante e é um casamento, sozinho você fica muito limitado tanto na parte técnica quanto para contatos com clientes. A sociedade é um mal necessário, tem que ter. Mas a escolha deve ser feita com base no perfil, você tem que se dar bem como a pessoa e o ideal é que as habilidades sejam complementares.

Cursos de Marketing JurídicoPowered by Rock Convert

A captação de clientes é a segunda cadeira necessária com uma imagem e exposição fundamental, nesse ponto entra o marketing digital para advogados que ajuda a gerar negócios e construir a imagem do escritório de advocacia frente ao público-alvo.

Por fim a cadeira de quem cuida da chave do cofre. Ou seja, é preciso ter a parte técnica, comercial e financeira para iniciar uma gestão de sucesso em um escritório de advocacia.

5. Quais seriam as oportunidades na advocacia empresarial?

O importante nesse momento é olhar bem para o seu corpo jurídico e sua equipe e entender o que você consegue oferecer para as novas empresas que estão surgindo no mercado e onde você pode gerar demandas para o escritório de advocacia.

A assessoria empresarial hoje é um campo muito amplo para o pequeno e médio empresário, pois eles são muito fracos nisso, por isso na Freire e Braga este nicho recebe uma atenção especial. Existe um volume bacana de possibilidades nessa área.

Como oportunidade eu diria que a visão sobre o momento de crise que estamos vivendo é que deve ser “atualizada”. É fato que existem muitas empresas fechando com a crise, mas também existem muitas empresas abrindo, e elas vão precisar de ajuda para se estabelecer no novo mercado, é lá que você deve se posicionar.

Veja conteúdo completo sobre como atender pequenas e médias empresas no Direito Empresarial.

6. Como vender o consultivo na cultura do empresário que só procura advogado quando tem um problema judicial?

Infelizmente a porta de entrada, via de regra, ainda é o contencioso, agora uma vez que tenho essa abertura é hora de vender o consultivo. O cliente fica encantado porque o custo é baixo em comparativo ao contencioso e, quando bem realizado o trabalho, ele passa a entender que é o melhor caminho para evitar problemas e manter a segurança jurídica da empresa.

7. Onde acaba a dúvida e começa uma consultoria jurídica paga?

A palavra-chave aqui é confiança, quando você conquista a confiança do cliente você pode começar a conversa de consultoria jurídica paga e fechamento de contrato. Por que aí o cliente vai ver o valor do serviço prestado pelo escritório de advocacia.

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Responder
Olá, meu nome é Victor! 😊

Nós já ajudamos mais de 100 escritórios de pequeno a grande porte a construir sua autoridade.

Como podemos lhe ajudar?