Conteúdos

10 passos para um currículo de advogado de sucesso

currículo advogado

O mercado de trabalho de advogados é um dos mais concorridos do Brasil com mais de um milhão de advogados inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Nesse cenário é fundamental destacar-se do mercado, escolher um nicho ou área do direito específico para ser especialista e buscar diferenciais com site para advogado, marketing jurídico e um currículo de advogado diferenciado.

Neste artigo trazemos 10 passos para um currículo de advogado de sucesso com dicas que permitirão ao profissional se destacar no mercado jurídico e captar clientes ou conseguir um emprego em escritórios renomados com maior facilidade. Vem com a gente!

1. Porque ter um currículo

O currículo é um documento fundamental para registrar o histórico profissional de um trabalhador, podendo ser no formato digital ou físico e por vezes sendo complementado por portfólios e cartas de apresentação. Esse registro é usado para oferecer seus serviços ou responder a uma vaga de emprego. 

Vale lembrar que existem dois principais tipos de currículo, o Lattes, cuja finalidade é catalogar as conquistas acadêmicas do profissional para cargos relacionados ao meio acadêmico, e o Vitae, que tem uma aplicabilidade em áreas mais diversificadas. 

Quando bem estruturado, o currículo tem o potencial de se destacar aos olhos do recrutador, fazendo com que o profissional consiga uma chance de concorrer à determinada vaga.

2. Diferença nos currículos da advocacia

A área jurídica é considerada um ramo muito sério e tradicional, por isso os currículos devem ser mais sóbrios e objetivos, fazendo com que o recrutador sinta a respeitabilidade do candidato e o considere adequado à vaga. O CV (sigla para currículo vitae) é o tipo mais utilizado na área, e ao transmitir seu profissionalismo por meio deste, os encarregados de analisá-lo podem julgar o que você é capaz de fazer. 

Portanto, o currículo de um advogado tem 3 principais funções, sendo a primeira para cargos privados, onde o candidato envia o documento para que a empresa conheça um pouco do seu trabalho e principais qualidades. 

A segunda finalidade do CV é para aqueles que desejam criar a própria oportunidade, ou seja, não esperar uma vaga aparecer, mas distribuir o currículo para que as companhias ou escritórios tomem conhecimento de seu potencial e se interessem mesmo que não estejam procurando um advogado no momento ou estejam pensando em abrir uma oportunidade. 

Nesse caso, mesmo que não seja possível contratá-lo de imediato, a empresa pode arquivar o documento para futuras vagas ou até indicá-lo a quem esteja procurando. 

O terceiro e último objetivo é fazer uma carreira no setor público, sendo utilizado para uma melhor posição no ranqueamento de candidatos, pois é comum que o currículo seja explorado como meio de pontuação.

3. Seções obrigatórias 

Dados pessoais

Esse será sua apresentação, o primeiro ponto de contato entre você e o recrutador, portanto é a que deve ter maior destaque, afinal, o recrutador precisa saber quem é você e como contactá-lo. Nessa seção, devem constar seu nome, e-mail, cidade em que reside atualmente (caso a vaga exija), e telefone, todos organizados de forma que fique clara ao leitor. Para advogados geralmente não é preciso inserir número de inscrição na OAB ou redes sociais.

A inclusão de foto no currículo é um tópico polêmico. A grande maioria das companhias não demanda uma aparência específica para a vaga, e especialistas apontam que, salvo casos de pessoas que trabalham com a imagem, o currículo não deve conter imagem do candidato. Porém, há aqueles que discordam. Alguns argumentam que as fotos auxiliam na primeira impressão, comprovando que o candidato dispõe do perfil apropriado que a empresa busca. Não há uma resposta certa para essa pergunta, são muitas variáveis para cada situação. 

Caso se sinta confortável e julgue que tem uma aparência que te auxilie a conseguir a vaga, não há nada que impeça a inclusão da foto, porém mantenha em mente que outras pessoas irão te julgar baseado em sua aparência também, e não só em suas credenciais, como seria o caso de um currículo sem foto.

Objetivo

Para que o recrutador possa compreender melhor o que você procura, é necessário esclarecer seus objetivos. Uma opção interessante é destacar para qual vaga pretende se candidatar e quais suas aspirações no cargo, para que a empresa saiba quais são seus planos de crescimento. Isso demonstra ambição e pode aumentar suas chances de ser avaliado positivamente pelo responsável em analisar o CV. Esta seção e é feita no formato de um pequeno parágrafo, com três ou quatro frases. 

Escolaridade

A escolaridade deve incluir o ensino superior, abrangendo o ensino médio apenas caso necessário. O período estudado também é importante, e é interessante colocar caso tenha cursado uma pós-graduação ou especialização com maior destaque, pois estes títulos fazem mais diferença. Procure dispor em ordem de prioridade da formação mais recente para a mais avançada, colocando as outras informações, como ensino médio, apenas caso necessário. Ensino fundamental não deve ser incluso.

No caso de advogados experientes, é recomendado colocar as informações na seguinte ordem: nome da universidade (em negrito), nome do curso e data de graduação. Já para advogados recém-formados, a indicação é acrescentar conquistas acadêmicas, cursos favoritos e atividades extracurriculares.

Experiências profissionais

Talvez uma das partes mais importantes do currículo, a experiência mostra ao recrutador uma parcela das experiências passadas. Para advogados recém-formados o ideal é adicionar estágios e qualquer tipo de experiência com o mercado de trabalho. 

Procure não se limitar em mencionar apenas função, empresa e ano. Se preocupe também em mencionar características específicas das atividade realizadas em cada cargo, além de algumas conquistas. 

Lembre-se sempre de preencher esta seção em ordem cronológica inversa, de forma que o mais recente fique em destaque. Para que o candidato não fique com uma imagem arrogante, é aconselhado que limite suas escolhas, de forma que não haja um excesso. 

Por exemplo, escolha seis atividades mais relevantes para a vaga que deseja se candidatar e as inclua no currículo. Isso será suficiente para demonstrar ao recrutador o quanto você é compatível com o trabalho.

Hard e soft skills

Para garantir que você é a melhor opção para o emprego e tem o que é preciso para ser bem-sucedido no cargo, adicione uma seleção de habilidades que te destaque na função pretendida, mas que não necessariamente são diretamente ligados a área do Direito. 

Também chamadas de hard e soft skills, competências como conhecimentos gramaticais, oratória, foco, proatividade, organização, pontualidade, línguas estrangeiras, pontualidade, organização e até intercâmbio ou viagens internacionais podem ser englobados nestes tópicos. 

Hard skills (conhecimentos técnicos) mais desejadas: pacote office e sistemas, escrita jurídica, oratória, análise de dados e informações, serviço ao cliente, pesquisa.

Soft skills (conhecimentos pessoais) mais desejadas: integridade, humildade, interesse em ajudar, simplicidade, empatia, disciplina.

Preste atenção no equilíbrio entre hard e soft skills, e filtre bem para que não pareça arrogante.

4. Características mais procuradas pelos recrutadores

Apesar de cada recrutador basear suas pesquisas nas necessidades da empresa, todos têm algumas qualidades em comum que são procuradas. No geral, essas características incluem trabalho em equipe, resiliência, capacidade de aprender, equilíbrio emocional, atitude positiva, liderança e autoconfiança. 

Mais especificamente nas áreas jurídicas, as empresas buscam advogados capazes de gerar empatia, tanto por meio digital quanto presencialmente; resolver problemas de maneira positiva, sendo eficiente, criativos, inovadores e olhando para os desafios por outro ângulo. 

Advogados atentos às novas tecnologias para se reinventar se necessário e ter visão estratégica para se manterem atualizados; entender as necessidades dos usuários de forma empática, aplicando conhecimentos de usabilidade e sensibilidade humana, permanecendo alinhado ao senso de valor e justiça do cliente.

5. Dicas de vocabulário para o currículo de advogado

Por ser um ramo que valoriza muito o conhecimento técnico, trouxemos uma seleção de palavras-chave e verbos de ação que podem ser utilizados no documento para produzir um aspecto intelectual. 

São respectivamente prova, prorrogação, responsabilidade, usufruto, ratificação, jurisprudência, apelação, moratória, tribunal, e avaliar, persuadir, dirigir, justificar, dissuadir, estabelecer, organizar, informar e negociar.

6. Como colocar seus diferenciais

Com objetivo de demonstrar como o candidato é um profissional atualizado e que se interessa em procurar mais conhecimento na área, deve-se adicionar uma sessão de atividades extracurriculares, com cursos palestras, projetos, trabalhos voluntários, dentre outros que participou, destacando tema, local, e ano. 

Especialmente no caso de advogados recém formados, é pertinente a inclusão de atividades extracurriculares após a fração reservada para as experiências profissionais, pois mostra que o profissional, apesar de inexperiente, vai além da faculdade. Essa porção é obrigatória para recém formados mas opcional para profissionais experientes, sendo apenas um diferencial para aqueles que possuem um currículo vasto.

Caso chegue ao final do documento e ainda assim sinta que alguma habilidade ou característica relevante à vaga não foi mencionada, use o segmento dos diferenciais para citá-la. Aqui, tudo que possa ser usado para se destacar dos concorrentes e faça sentido para o cargo é válido, como recomendações de antigos chefes e supervisores, publicações, prêmios, e afins.

Apesar de opcional, esses tópicos podem dar uma ênfase importante ao currículo, fazendo com que ele seja notado pelo recrutador.

7. Sugestões para fazer um currículo de destaque

Para aqueles com intenção de se consolidar no mercado, há alguns procedimentos que podem ser postos em prática para ampará-lo. É importante sair de sua zona de conforto e procurar investir em opções para mantê-lo atualizado, seja por meio de cursos (online e presenciais) ou especializações.

A ausência de modelos específicos não é por acaso. Apesar da praticidade de se ter um currículo sempre pronto, fazer um documento focado na vaga a ser conquistada é sempre um diferencial cativante, pois mostra o comprometimento e empenho dedicados à posição almejada. Isso ajuda o responsável pela avaliação dos currículos a identificar os perfis compatíveis, além de demonstrar proatividade. Esse passo também auxilia na etapa de entrevistas, pois o candidato saberá muito mais sobre a empresa por conta das pesquisas necessárias para montar o CV.

Um complemento que pode ser significativamente relevante é a adição de uma carta de apresentação. Essa carta consiste em um texto de uma página, onde o candidato faz um pequeno resumo sobre si, contando sua escolaridade, experiência, habilidades (hard e soft skills) e mencione as necessidades do recrutador e como o aspirante à vaga pretende supri-las. Procure não fazer uso de termos técnicos, ou seja, ao contrário do Currículo Vitae, a carta de apresentação deve contar com uma linguagem mais simples.

8. Como deixar o currículo relevante

Apesar de simples, essas dicas (que são válidas tanto para advogados iniciantes quanto experientes) são fundamentais para uma boa primeira impressão, e o desprezo por esses detalhes podem acarretar em uma eliminação imediata do candidato por parte dos representantes da empresa.

Fique atento aos erros de ortografia

Obviamente essa regra é para todo e qualquer documento que você venha a redigir, mas no caso, o currículo é o primeiro ponto de contato, a primeira impressão que a empresa terá. Por isso essa apresentação é tão fundamental, e se manifestar de maneira vulgar, descuidada ou desleixada é considerada pela maioria como uma falta grave.

Os erros ortográficos, apesar de serem em sua maioria acidentais, mancham a imagem do profissional, deixando os textos confusos e com uma aparência de mal redigidos. 

Essas falhas podem ser facilmente evitadas com o uso de corretores automáticos e o auxílio de terceiros que estejam dispostos a lerem o conteúdo criado com a finalidade de apontar quaisquer imperfeições gramaticais.

Faça uso de textos sucintos

O currículo é feito para ser lido rapidamente, apenas um resumo de suas conquistas profissionais e acadêmicas. Seja conciso, claro e objetivo. Se necessário é possível recorrer à listas.

Fuja de clichês e elogios em excesso

Para evitar uma reputação de superficial e prepotente, não aproveite frases prontas, como “penso fora da caixa” e outros bordões.

Também fique atento aos elogios a si mesmo. Algumas pessoas cometem um equívoco ao listar seus pontos fortes e acabam tornando aquela parcela do documento em um momento para massagear o ego, incluindo atributos exagerados ou que não agregam em nada ao CV.

Procure colocar informações específicas à vaga

Não seja generalista. Ter um currículo para todas as vagas pode parecer prático, mas pode não compensar. Direcioná-lo para vagas específicas aumentam as chances de contratação, pois passa uma imagem de profissional competente, que vai atrás das informações e faz o melhor ao seu alcance.

Apresente um visual clean

Com a finalidade de destacar suas qualidades para determinada vaga, é preciso evitar poluição visual na diagramação do documento, sem elementos muito chamativos e que causem a distração do leitor. 

O foco do recrutador deve estar completamente voltado para as informações ali dispostas, sem se preocupar com componentes visuais extravagantes como cores vibrantes, fontes variadas, etc. 

Dê preferência à cores sóbrias e fontes clássicas.

Seja formal

Nunca, em hipótese alguma, utilize gírias e linguagem coloquial ao entrar em contato com os representantes da empresa. Escritórios e companhias do ramo jurídico costumam ter preferência por uma linguagem extremamente formal. 

Não é bem visto aqueles que, mesmo no e-mail que carrega o arquivo do currículo, sejam levemente informais. Apenas um simples ponto de exclamação pode estragar o tom da mensagem inteira. É interessante que o candidato forneça algumas informações no corpo do e-mail, como porque se interessou pela vaga e os motivos pelos quais ele pensa que seria a melhor opção para aquele trabalho, obviamente focando nos interesses do contratante.

Evite excessos ou falta de informações

Tente sempre manter um equilíbrio de informações. Todos os dados necessários devem estar dispostos de forma confortável e que faça sentido para o recrutador, sem informações irrelevantes ou faltantes. Caso o responsável pela avaliação dos CVs tenha que ficar procurando o material que procura, a chance que ele desista é alta. 

Currículos com falta de informações são muito vagos, enquanto os muito extensos tendem a ser redundantes ou conter informações que não são necessárias à vaga.

Em relação à diagramação, é sempre recomendado que o documento seja no formato A4 e conte somente com texto, preocupando-se em reservar espaços para leveza e evitar blocos de texto. 

Caso o layout seja muito desafiador, é possível encontrar opções prontas para uso, basta adicionar suas informações à folha.

9. Estrutura ideal do currículo

Por não haver nenhum editor padrão de currículos, os documentos podem ser feitos em qualquer programa ou ferramenta que permita redação de textos, criação e edição de layouts. Porém, é de conhecimento geral que o formato mais indicado para envio do CV finalizado é o PDF, por não permitir alteração do arquivo e ter uma boa clareza para leitura.

Considerando que a maioria dos responsáveis pela análise de currículos gasta apenas alguns minutos ou segundos em cada CV, quanto mais objetivo o documento for, melhor. O ideal é ter informações objetivas o suficiente para caber em apenas uma página, podendo se estender em duas no caso de profissionais com mais tempo de experiência de mercado.

10. Design de currículo

Conhecida por não ser uma área muito aberta a mudanças e excentricidades, o ideal para advogados é não ousar muito, optando por designs elegantes e sérios, para transmitir profissionalismo e seriedade. 

Formas orgânicas não são muito indicadas, pois profissões frias tendem a preferir formatos geométricos e linhas retas no lugar do dinamismo. Essa estética rígida geralmente é acompanhada de cores sóbrias (azul escuro, preto, branco, cinza…) e fontes clássicas, como Arial, Calibri, Verdana e Times New Roman.

Veja também conteúdo completo sobre logo para advogado. 

O layout extremamente simples e solene tem como objetivo dar destaque apenas às informações pertinentes à vaga, de forma que nada mais se sobressaia além das habilidades do candidato. Isso não quer dizer que o currículo precisa ser monótono e tedioso, apenas precisa de um cuidado maior na escolha dos elementos visuais.
Com todas essas dicas, fica fácil construir um currículo de advogado digno das melhores vagas que o mundo jurídico tem a oferecer. Monte o seu e nos conte nos comentários o que achou. Para melhorar ainda mais as chances no mercado jurídico inscreva-se no curso gratuito Marketing Essentials e entenda os primeiros passos necessários para iniciar um planejamento de marketing digital para o seu escritório online.

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Oi, Dúvidas sobre Marketing Jurídico?
Suporte 3MIND
Olá, como está?
É um prazer falar com você!!
Qual é sua dúvida?