Conteúdos

Como ser um advogado de sucesso: detalhes que fazem a diferença

Advogados de Sucesso Conversando

A advogada Juliana Formigoni, Palestrante, Professora de Direito Civil, Gestão e Marketing Jurídico e também Presidente da Comissão de Direito Civil da OAB Santana, explica a relação do propósito com a geração de negócios na Advocacia. A entrevista também está disponível no 3MINDCAST. Confira:

Neste artigo captamos alguns detalhes que fazem a diferença para se tornar um advogado de sucesso na Advocacia, indo além do que existe no mercado e buscando um propósito maior nessa profissão.

Qual é o diferencial de advogados que conseguem gerar negócios na advocacia?

Tem a ver com propósito. É muito mais do que ser um advogado especializado e técnico, tem a ver com o que aquele advogado tem de propósito na vida e na advocacia. A profissão é um caminho de erro e acerto, sempre com muita responsabilidade, mas também de experiência em marketing jurídico, de como se projetar, de saber onde se quer chegar. Ganhar dinheiro é uma consequência, o propósito vai além disso.

Qual é a estrutura padrão que um escritório de advocacia tem que ter para gerar negócios?

Além do conhecimento técnico na área do direito, o advogado precisa ter um conhecimento básico de marketing, que precisa estar presente no escritório de advocacia. Porque o advogado precisa se fazer conhecer perante o mercado, para isso é preciso usar a internet e as redes sociais. Essa é uma necessidade para o escritório de advocacia que está começando e se projetar da forma certa, pegando conselhos de quem já acertou e errou nessa área.

O cliente que vem de uma campanha de marketing é diferente do cliente que é indicado?

O cliente de indicação já vem com uma segurança e uma pré-concepção de que você é bom, porque quem indicou os serviços do advogado gosta dele e ficou satisfeito com sua atuação.

O cliente digital que chega de uma campanha de internet precisa ser bem recebido, por isso é fundamental causar uma primeira boa impressão. Se você não souber recebê-lo e não criar uma boa conexão, você vai perdê-lo.

Como causar essa boa impressão para um cliente digital?

O marketing jurídico propicia o relacionamento, e muitos advogados infelizmente ainda querem mostrar o que não são e tem uma arrogância ao falar com o cliente. Tire essa arrogância, seja direto com o cliente, não use juridiquês, mas demonstre seu conhecimento e deixe o cliente muito à vontade para falar.

Para facilitar seguem quatro pontos fundamentais para gerar uma boa impressão no cliente digital:

  1. Olho no olho do cliente, a maneira como você se veste fala muito sobre você, que pode ser de forma simples, porém adequada.
  2. Seja empático e ouça o problema do cliente.
  3. Conduza a conversa de uma forma a afirmar o seu conhecimento, demonstrando um portfólio com casos semelhantes ao do cliente.
  4. Tire as dúvidas do cliente e traga soluções e informações técnicas sem juridiquês, para que ele entenda de fato o que você está falando.

Quais são as práticas simples para adentrar no universo da tecnologia para o direito?

O advogado precisa acompanhar a sociedade e se aliar a tecnologia é um caminho indispensável para gerar resultados e ter mais tempo disponível.

Existem várias inteligências artificiais para gerenciar processos, planilhas manuais estão altamente ultrapassadas. A tecnologia para o direito reduz custos, porque reduz o gasto de tempo do pessoal, assim sobra tempo para captação ética de clientes.

Existem muitas ferramentas que facilitam a vida do advogado, não precisa mais de pastas, o escritório pode ser totalmente digital, é possível trabalhar virtualmente. A própria OAB disponibiliza a assinatura eletrônica, e quem se inscreve ganha 200 assinaturas eletrônicas gratuitas, ou seja, o mundo virtual já possui uma segurança jurídica.

Existem aplicativos como o Legal Cloud que calcula os prazos de processos, evitando os erros de cálculos pelos advogados que acontecem até hoje. Por isso, adaptar o escritório de advocacia para a realidade digital é urgente!

Existe alguma oportunidade latente para os advogados que estão começando uma estratégia de marketing jurídico digital?

Atualmente o advogado que não tem um site, blog ou redes sociais está de portas fechadas para o mercado. Quando o usuário pesquisa o nome do advogado ou do escritório de advocacia, tem que aparecer alguma coisa na internet, se não tem nada gera desconfiança e insegurança. Estar presente, nem que seja de forma simples é fundamental, se não o advogado não vai engajar com nada.

Todos os caminhos digitais são uma possibilidade, só é preciso cuidar para diferenciar a audiência da captação de clientes. O advogado que tem um canal engraçado, pode ter muitos seguidores e fazer sucesso na internet, mas não vai ser contratado por ninguém.

Comece agora a estratégia de marketing jurídico digital do seu escritório de advocacia com os cursos gratuitos disponibilizados pela 3MIND para advogados que buscam mais conhecimento nessa área. Você com certeza vai dar o pontapé inicial em um planejamento de marketing jurídico de sucesso com as nossas dicas obtidas no dia a dia da maior agência de marketing jurídico do país.

[mautic type="form" id="7"]

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Compartilhe
Oi, Dúvidas sobre Marketing Jurídico?
Suporte 3MIND
Olá, como está?
É um prazer falar com você!!
Qual é sua dúvida?