Como gerar negócios rápidos com ferramentas de marketing jurídico?

Advogado fecha negócio com ferramentas de marketing jurídico

Guilherme Barbosa

Para o advogado iniciante é fundamental ter um cliente que traz um retorno mais rápido para gerar fluxo de caixa para o escritório de advocacia. Como agência de marketing jurídico entendemos que as ações para negócio rápido vão contra o objetivo de ganhar dinheiro a longo prazo, que é o core business da advocacia.

Ainda assim existem quatro pilares do marketing jurídico que podem ajudar os advogados iniciantes a captar clientes que contratam mais rápido e gerar negócios com mais agilidade para garantir o pagamento das contas básicas do escritório de advocacia.

1. PROBLEMA

Qual é o problema que o escritório de advocacia resolve? Esse é um problema comum a ponto de a rede de amigos dos advogados necessitar dos serviços, como por exemplo: divórcio ou inventário. A lógica é relativamente simples, se você precisa de um resultado rápido e recorrente na Advocacia, é importante que você ofereça serviços relacionados a problemas intrínsecos da sociedade. 

Fazendo uma analogia simples, é o que chamamos de “Pão quente na padaria”, o típico produto que atrai clientes para um simples comércio com a intenção de vender outros produtos. Até pode ser que ele não seja o que propicia o maior lucro para o comércio, mas certamente é um dos que ajudam a pagar as contas e atrair vendas para outros produtos do estabelecimento.

Cursos de Marketing JurídicoPowered by Rock Convert

2. FATOR EMOCIONAL

Um problema que tira o sono da pessoa deixa o cliente muito mais propenso a fechar um negócio e contratar um advogado. Nestas horas, vale a máxima: 

A pessoa compra com a emoção e justifica com a razão.”

Naturalmente, estamos mais tendenciosos a tomar uma ação para resolver problemas latentes, é como necessitar de um remédio para curar uma dor de cabeça. Certo problemas jurídicos nos possibilitam mais tempo para tomar uma decisão, até porque nem sempre as “consequências” são tão preocupantes ou estão tão claras.

3. AUDIÊNCIA

Para calcular a sua audiência é preciso entender quantos por cento da população sofrem com determinado problema. No caso do Direito Previdenciário, por exemplo, quantas pessoas têm direito a aposentadoria especial ou revisão de aposentadoria?

Fazendo uma conta simples, se considerarmos que ⅓ da população ocupe a chamada “3ª idadeª, é possível estimar o tamanho do mercado proporcionalmente em qualquer local. O mesmo acontece com o atual momento de causas trabalhistas, tivemos aproximadamente 10 milhões de desempregados durante a pandemia, quantos por cento destes podem não receber os seus benefícios corretamente? 

Parece difícil encontrar estas informações, mas posso garantir que se dedicar ao menos 1h de pesquisa, encontrará dados que facilitarão sua análise sobre o tamanho do seu público-alvo.

4. QUALIFICAÇÃO

A chamada “advocacia de massa” sem dúvida é uma das que mais ajudam a alavancar o escritório de advocacia de forma mais rápida. A maior dificuldade nessas áreas mais amplas é a qualificação, pois você acaba atendendo muitos clientes para que um ou dois se tornem realmente vantajosos para o advogado.

Neste processo de qualificação, vencem os Advogados que melhor conseguem atender os clientes com uma visão de longo prazo, seguindo o próprio “feeling” ao ter a visão de que aquela determinada ação pode não entregar muita coisa neste momento, mas o cliente tem potencial para novos negócios no futuro.

Receba conteúdos e estratégias atualizadas de Marketing Jurídico gratuitamente!

Sobre o autor
Guilherme Barbosa

Guilherme Barbosa

Especialista em marketing com ênfase no universo Jurídico. Criador e mentor de novos negócios (startups), e expert em Inteligência analítica e Big Data (PUC-PR). Minha paixão - transformar números, dados e intuições em estratégias eficientes.

Compartilhe
Responder
Olá, meu nome é Victor! 😊

Nós já ajudamos mais de 100 escritórios de pequeno a grande porte a construir sua autoridade.

Como podemos lhe ajudar?