Marketing Jurídico: como usar o remarketing para captar clientes na advocacia

Guilherme Barbosa

Depois de falar sobre redes sociais e explicar as diferenças entre mídia ativa e reativa para escritórios de advocacia, desenvolvemos um conteúdo mais explicativo sobre como usar o remarketing para captar clientes na advocacia, com base no vídeo Remarketing para Advogados, funciona? Que você pode assistir pelo nosso canal do YouTube.

A técnica de Remarketing é a mais inteligente para potencializar a estratégia de marketing jurídico do seu escritório de advocacia, isso porque ela ajuda os advogados e sua equipe de marketing digital a afunilar o público-alvo das campanhas desenvolvidas para o escritório, com base em dados captados por ferramentas das redes sociais e do Google, possibilitando também mensurar o retorno das mídias em geral.

Como funciona o Remarketing?

Para ficar mais fácil de entender, trazemos uma simulação bem básica: se você tem um escritório de advocacia, especializado em direito previdenciário, em uma cidade com 100 mil habitantes, onde 1/3 da população tem o perfil previdenciário, você terá aproximadamente 30.000 pessoas mapeadas para atingir com as suas ações (sem contar que grande parte delas certamente já se aposentou mas você não tem como “ocultar” este grupo pelos algoritmos). 

Com isso você descobre que 30 mil pessoas, podem ser seu púbico-alvo, mas não tem como saber com certeza se elas realmente tem interesse na sua área de atuação. Então se você usar as redes sociais do seu escritório de advocacia para impactar essas 30 mil pessoas, pagando até R$ 0,50 por pessoa, você vai ter um gasto de R$ 60 mil por mês para atingir este público de forma recorrente.

O remarketing ajuda o advogado a direcionar o conteúdo produzido na sua estratégia de marketing jurídico para pessoas que deram algum indício de conexão com o conteúdo previdenciário, por meio de indicadores para filtrar o seu verdadeiro público-alvo.

Quando os usuários fazem uma pesquisa no Google ou nas redes sociais, ou quando curtem alguma publicação ou até mesmo leem um texto de blog, elas deixam rastros digitais. O remarketing capta esses rastros e filtra apenas as pessoas que em algum momento clicaram, curtiram ou leram algo relacionado com a sua área de atuação. Com isso, ao invés de impactar 30 mil pessoas que você não tem certeza que tem interesse no seu serviço, você vai impactar 5 mil que já demonstraram algum interesse no negócio do seu escritório de advocacia.

Essa ferramenta disponível no marketing jurídico permite que você selecione um público-alvo menor para investir (diminuindo os custos de investimento) e, principalmente, os riscos de atingir muitas pessoas que já não fazem mais parte do seu perfil ideal.

Essa é a técnica chamada de remarketing para captar clientes na advocacia, é a mesma utilizada por empresas quando pesquisamos por exemplo uma simples “bicicleta” no Google, já percebeu como coincidentemente elas passam a surgir nas suas redes sociais, e-mail e outras mídias? Pois bem, este é o processo, elas captam um rastro e começam a oferecer condições para levá-l a uma ação de compra. 

Se ainda ficou alguma dúvida deixe o seu comentário, estamos à disposição para ajudá-lo.

Sobre o autor
Guilherme Barbosa

Guilherme Barbosa

Especialista em marketing com ênfase no universo Jurídico. Criador e mentor de novos negócios (startups), e expert em Inteligência analítica e Big Data (PUC-PR). Minha paixão - transformar números, dados e intuições em estratégias eficientes.

Compartilhe

© 2019 3MIND – Todos direitos reservados. Desenvolvido por 3MIND.

Responder
Olá, meu nome é Victor! 😊

Nós já ajudamos mais de 100 escritórios de pequeno a grande porte a construir sua autoridade.

Como podemos lhe ajudar?